• Homem-sanduíche

    Esses dias lí reportagem na Folha de SP abordando o fim da atividade ‘homem-sanduíche’, ou ‘homem-placa’, como queiram, na cidade de São  Paulo. A proibição à atividade tem a ver com a lei da cidade limpa e foi publicada no Diário Oficial em 24 de fevereiro.  Sem a intenção de questionar a própria legalidade ou pertinência da legislação mencionada, o homem-sanduíche representa uma atividade midiática com origem na década de 30. Comum em cidades grandes, os trabalhadores – normalmente aposentadados e/ou desempregados – encontram na função de divulgação de lojas e empresas o seu “ganha pão” diário.

    Na cidade de SP, os plaqueiros recebiam em torno de R$ 40,00 por dia para exercer a atividade. Claro, longe de ser a idealização de emprego perfeito, a proibição cessa a prestação de serviço para a população, com a veiculação de informações (mercadológicas ou não) realizadas através dessa mídia, e inviabiliza qualquer planejamento de “avanço tecnológico” para a atividade – exemplo: em Curitiba, um “casal-sanduíche” veiculou propaganda no mês de novembro em monitores de plasma no lugar das tradicionais placas, em ação criada pela agência OpusMúltipla. A ação foi premiada com bronze na categoria mídia exterior na 37ª edição do Festival Brasileiro de Publicidade (informações daqui).

    Ao contrário de SP, na Grã-Bretanha, homens-sanduíches são autorizados a circularem pelos aeroportos com informações sobre empresas e anunciantes que atuam dentro dos mesmos. Ao invés de placas, os trabalhadores usam coletes com terminais de computadores (monitores).

    Abaixo segue uma galeria de imagens de homens-sanduíches espalhados pelo mundo. (Fonte: http://promoview.com.br).

    Related Posts with Thumbnails
    facebook twitter Google Buzz MySpace delicious

    Espalhe por ai:

    Comentários


    Não existe nenhum comentário, então seja o primeiro!

    Deixe seu comentário

    Os comentários podem ser moderados. Não são aceitas mensagens com conteúdo preconceituoso, discriminatório, ofensivo e com linguagem grosseira ou obscena. Também não são aceitas mensagens que caracterizem spam ou que estejam fora do contexto do blog.

    O blog não se responsabiliza pelos comentários efetuados por terceiros e se reserva o direito de, a qualquer tempo, retirar qualquer mensagem publicada.

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *


    Você pode usar estas tags e atributos de HTML: tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>