• Não importa o tamanho que você tem, mas sim o que você parece ter

    “Davi derrotou Golias porque para ele não existia diferença de tamanho – leia-se competência – entre ele e o gigante. Ele se viu como igual e, como tal agiu, enfrentando e vencendo o monstrengo.”

    Todo empreendedor acredita que tem o melhor negócio do mundo. E, em meio a isso, muitas vezes eles realmente têm, mas a mentalidade de empreendedor, de ser pequeno acaba o afastando de ser grande, de crescer e de realmente ter o melhor negócio do mundo.

    Eu conheço algumas dezenas de empreendedores que são micro no tamanho e têm sobre suas costas a maior parte da operação de uma empresa – que muitas vezes é dividida apenas com um assistente. No meio dessa brincadeira toda, por estar atarefado demais dando conta de todas as áreas do mundo, algumas coisas acabam ficando esquecidas.

    Na semana passada eu visitei um cliente que me confessou que o marketing de suas três empresas fica todo com ele. E que agora, trabalhando na abertura da quarta, nem tem tido tempo pra fazer marketing. Ele me confessou ainda que, tem muitas coisas para fazer, além de apenas marketing e trabalhar na abertura de sua nova empresa, uma vez que movimentam algo em torno de dez milhões de reais em aplicações.

    Eu conheci uma pessoa que dizia que o empreendedor precisa focar no lado estratégico. E, enquanto isso precisa encontrar pessoas para que possa confiar a elas o lado operacional.

    É aquela velha história de pensamento no céu e pés no chão. Se a pessoa tiver que pensar no crescimento da empresa, pensar nos investimentos, na sede nova que tá ficando pronta e, ao mesmo tempo ter que levar sozinha o dia-a-dia do negócio, em algum momento, alguma coisa vai dar errado.

    O segredo número um para o sucesso de uma pequena empresa é: parecer grande. Eu não estou dizendo que você tem que ser grande. Mas sim parecer.

    Se você não tá dando conta do recado, contrate alguém pra dar. No caso do meu amigo, eu disse a ele que, se ele não tava dando conta do recado do marketing, deveria arrumar alguém pra fazer isso. E, junto com isso, aliviar outras áreas relacionadas que também o estavam sobrecarregando, como: atendimento, comercial, etc.

    A empresa precisa parecer grande.

    Ela não precisa de um organograma gigantesco com um gerente para cada área, mas o empreendedor não pode ficar responsável por todas as áreas da empresa. Quando o empreendedor é o responsável por todas as áreas da empresa a impressão que da pra clientes, concorrentes e fornecedores é que ele não é PROFISSIONAL.

    Profissionalizar uma empresa passa pela etapa de delegar funções às pessoas. E, obviamente, antes disso, encontrar pessoas de confiança para ajudar no operacional.

    A primeira estratégia de marca que uma empresa precisa ter é essa: parecer maior do que é.

    Se uma empresa se resume ao empreendedor e sua secretária, a ideia de empresa de fundo de quintal ainda prevalece. Se uma empresa se resume a muitas pessoas – ou um responsável em cada área – a coisa muda de figura.

    Eu tenho um amigo, dono de uma empresa de consultoria que tem dentro de seu site vários e-mails de vários departamentos diferentes (financeiro, RH, jurídico, atendimento, contato, etc.) e que todos esses e-mails caem na sua conta. Na verdade, ao mandar um e-mail para qualquer dessas “áreas” da empresa, você estará mandando e-mail para a mesma pessoa, sem saber. E quando ele te responder, vai responder com um nome fictício para cada e-mail segmentado. Mas na verdade, a pessoa respondendo é a mesma.

    Porém isso ajuda muito. Os clientes não querem fazer negócios com uma empresa de um homem só. Mesmo que ela fature alto, mesmo que ela esteja em franco crescimento, isso da a impressão de que não estamos nos relacionando com uma empresa bem sucedida. Portanto, se você não tem nenhuma verba de marketing, não tem como criar nenhuma campanha e fazer nenhuma ação nesse momento, foque em parecer grande aos olhos de seus clientes.

    Davi derrotou Golias porque para ele não existia diferença de tamanho – leia-se competência – entre ele e o gigante. Ele se viu como igual e, como tal agiu, enfrentando e vencendo o monstrengo.

    Assim como Davi, coloque-se e comporte-se perante de clientes, fornecedores, concorrentes e terceiros ao seu negócio como uma empresa grande. Essa deve ser a sua primeira estratégia de marca. Funciona. E o melhor, não custa nada.

    “O perigoso não é pensar grande e não conseguir; o perigoso é pensar pequeno e conseguir”. Luís Marins.

    Acorda! Tá na hora de mudar os rumos do marketing…

    Enrico Cardoso
    Blogueiro e escritor. Empreendedor apaixonado por temas como Inovação, Marketing & Vendas. Contestador das regras gerais, sempre está disposto a desafiar o senso comum e provar que inovar é possível em qualquer situação.
    Twitter: @
    thinkoutsidebr

    Related Posts with Thumbnails
    facebook twitter Google Buzz MySpace delicious

    Espalhe por ai:

    Comentários


    Não existe nenhum comentário, então seja o primeiro!

    Deixe seu comentário

    Os comentários podem ser moderados. Não são aceitas mensagens com conteúdo preconceituoso, discriminatório, ofensivo e com linguagem grosseira ou obscena. Também não são aceitas mensagens que caracterizem spam ou que estejam fora do contexto do blog.

    O blog não se responsabiliza pelos comentários efetuados por terceiros e se reserva o direito de, a qualquer tempo, retirar qualquer mensagem publicada.

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *


    Você pode usar estas tags e atributos de HTML: tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>