• Tecnologia em respeito ao meio ambiente

    Um processo inovador pode e deve comtemplar soluções sustentáveis e, porque não, ser diretamente direcionado para o respeito ao meio ambiente, quando há reais possibilidades para tal?

    Um excelente exemplo de desenvolvimento de tecnologia e automação a serviço do meio ambiente é o mecanismo criado pela empresa australiana Vicroads, que permite retirar e transplantar árvores de porte pequeno de um ponto para outro. O sistema evita o corte de alguns tipos de árvores durante a execução de obras. Assista que ideia bacana, no vídeo abaixo:

    Vi aqui.

     

    Espalhe por ai:
  • Novas Arenas e Estádios impulsionam comercialização de maquetes

    Os investimentos nos Estádios de futebol de clubes tradicionais e a construção de novas ‘Arenas’ fomenta outros mercados que se aproveitam do embalo acima para gerar novos produtos e serviços. Um bom exemplo diz respeito ao desenvolvimento de produtos como MAQUETES que podem ser comercializados para público infantil, adolescentes e para adultos, como itens de coleção ou de adorno de residências. Os primeiros a licenciarem suas marcas para tais produtos foram os grandes clubes paulistas: Corínthians, Santos, São Paulo e Palmeiras.

    As maquetes em 3D estão a venda nas lojas da Livraria Cultura.

    Espalhe por ai:
  • Fanpage “Coisa Velha” sai do virtual e organiza Happy Hour em São Paulo

    Encontro acontece no Quintal da Santa na sexta-feira

    Com mais de 133 mil likes, a fanpage “Coisa Velha” (http://www.facebook.com/CoisaVelha) traz as lembranças das décadas de 60, 70, 80 e 90 aos seus seguidores. Desta forma a fanpage se transformou em uma grande febre e diariamente os visitantes trocam informações e sugerem imagens para serem compartilhadas.

    Buscando aproximar na vida real parte dos seguidores, Marcel Agarie, um dos idealizadores da fanpage organizou o 1º Happy Hour Coisa Velha, que acontece na sexta-feira, 21 de setembro, a partir das 18h no Quintal da Santa, na cidade de São Paulo. “Fizemos uma pizzada e foi um sucesso e acreditamos que o Happy Hour, por ser em um espaço maior, vai atrair mais seguidores do Coisa Velha”, diz Agarie.

    No encontro “supimpa” vai ser possível ouvir e dançar ao som do melhor dos anos 70, 80 e 90, com o comando do DJ Rony, que tocou nas principais casas do ABC Paulista como Sunshine, Twiste, Buso Palace, Ocean Drive, Zero Hora e Maria Bar.

    Serviço
    Happy Hour Coisa Velha

    Quintal da Santa: Alameda Ribeiro da Silva, 861, Santa Cecília, São Paulo, telefones 11-36674126 e 11-38075862.
    Horário: a partir das 18h até 23h.
    Valor: R$10,00.
    Aceita-se cartões Visa, MasterCard e American Express.
    Fanpage: http://www.facebook.com/CoisaVelha

    Fanpage Coisa Velha

    Na fanpage Coisa Velha é possível encontrar imagens de objetos, games, filmes, seriados, desenhos…enfim, qualquer “coisa velha” que remeta a décadas passadas. Entre as publicações que fizeram mais sucesso, estão um tubo que guardava filmes fotográficos, fotos de carros antigos e até mesmo latas de óleo preferidas que a molecada enrolava linha para empinar pipa. O post com maior repercussão foi do seriado “Jeannie é um gênio”, que atualmente está com mais de 15 mil compartilhamentos, 93 mil curtir e 28 mil comentários, com mais de 3 milhões de views.

    A página é administrada pelo jornalista Marcel Agarie, sócio-diretor do Grupo Dália Comunicação Editorial, que começou tudo como um passatempo. “Tive uma operação no pé que me deixou alguns meses imobilizado. Para passar o tempo, montei uma página com imagens que fizeram parte da minha infância para compartilhar com meus amigos”, explica.

    A página é atualizada diariamente, sempre com “velhas novidades” que fazem os seguidores viajarem no tempo.

    Espalhe por ai:
  • Produto bizarro #30 – Organizador de controle remoto

    Esse eu vi lá no blog ziqzira, um organizador de controle remoto. O produto é relativamente simples e seu propósito até que é interessante, mas o acabamento final é uma lástima. Rapidinho entrou para o rol dos produtos bizarros.

    Espalhe por ai:
  • Algodão doce em pote

    Quem diria que até o tradicional algodão doce seria industrializado e comercializado em potes? Pois bem, a ideia foi pensada e executada pela empresa paulista Mavalério que, segundo informações disponibilizada por sua área comercial ao portal Estadão, comercializa 150 mil potes do produto todos os meses.

    O produto, apresentado em potes de 35g, está disponível nos sabores tutti-frutti e uva a um preço médio de R$3,00. Diversificar o mix e aumentar o portifólio de produtos, com sistematica consistência nas linhas de produção, logística, comercial e de promoção é uma das atividades determinantes para os gerentes de produtos ou de marketing que trabalham com bens de consumo não duráveis, ou bens de conveniência.

    Espalhe por ai: