• Gestão e competências essenciais

    lampadaavemarketingToda e qualquer atividade empresarial deve estar focada nas competências essenciais e essas, em oportunidades de mercado. As competências centrais caracterizam o que uma organização tem de melhor, seu know-how principal ou seu fator crítico de sucesso.  Acontece que, conforme a empresa evolui, corre-se o risco de perder o foco e deixar a competência central de lado, sufocados pela burocracia excessiva e subordinado ao mantra do crescimento a qualquer custo.  Juntamente com o desenvolvimento das especialidades do negócio, urge a criação de vantagens competitivas que proporcionem diferenciação perante os demais players de um segmento. Algumas das vantagens competitivas mais utilizadas são: inovação, custo baixo, flexibilidade, agilidade, bom atendimento, marca com percepção de qualidade, dentre outros.  Em relação à inovação, que é fruto de adaptação rápida às mudanças do ambiente, torna-se criativa aquela empresa que tem capacidade de transformar a ideia em produto ou um método de operação em algo útil, conforme Robbins (2004). “A organização inovadora caracteriza-se pela habilidade de canalizar suas essências criativas para resultados úteis” ( ROBBINS,  2004, p. 157). Este conceito reforça a idéia da gestão empresarial das competências essenciais como elemento de norteamento para o planejamento e controle, a fim de alcançar resultados operacionais e estratégicos.

    *Elcio Fernando Del Prete Miquelino. Bacharel em Comunicação Social, Publicitário ( MTB 04773 ), Especialista em Marketing e MBA em Marketing. Atualmente é Professor Universitário, sócio-proprietário do Itam – Instituto de Treinamento e Assessoria em Marketing Ltda e Consultor em Marketing.

    Leia também

    :: Inovar, eis a questão
    :: Modelo focado nos processos internos deve sofrer alteração
    :: Diferencial e o trabalho
    :: Cálculo do preço de venda
    :: Como iniciar um novo negócio

    Espalhe por ai:
  • avemarketing entrevista #4: Dr. Donald K. Hsu

    hsu_pangborn_lopez14O blog avemarketing teve acesso ao Dr. Donald K. Hsu, professor de Global e-commerce e International  Management da Divisão da Administração de Negócios do Dominican College, Orangeburg, New York, USA.

    Dr. Hsu, de origem chinesa e radicado nos Estados Unidos, é Bacharel em Ciências, Mestre e Ph.D. pela Fordham University. Já percorreu mais de 60 países e desenvolve atividade como consultor de finanças e projetos de e-commerce, além de ser autor de diversos artigos sobre pesquisa de marketing, e-commerce, global management e e-leader. Em 2008 presidiu a Conferência de E-Leader de Bangkok, na Tailândia. Em um rápido bate-papo durante o mês de novembro, Dr. Hsu concedeu entrevista exclusiva ao avemarketing. Veja abaixo (português/inglês).

    avemarketing: Fale um pouco sobre o que é Global e-commerce/ Tell us a little about what Global e-commerce is.

    Global e-commerce é comprar e vender globalmente pela internet. / Global e-commerce is buying and selling globally on the Internet.

    avemarketing: Como desenvolver vantagem competitiva em mercados diferentes dos alcançados originariamente? / How to develop competitive advantage in markets other than those originally achieved?

    Usando e-commerce, as empresas geram receita adicional, proporcionando assim a vantagem competitiva. /Using e-commerce, companies generate additional revenues, thus providing the competitive advantage.

    avemarketing: Apesar da facilidade de informação proporcionada pela internet, as empresas pequenas ainda operam localmente. Como as empresas pequenas podem se estruturar para atuar em mercados globais? Quais os requisitos necessários? / Despite the easy access to information provided by the Internet, small firms still operate locally. How small firms can be structured to operate in global markets? What is it required?

    Pequenas empresas devem ter a mistura certa de marketing, produtos e preços. O transporte, a logística e questões relacionados são os assuntos de maior importância. / Small firms must have the right mix of marketing, products and pricing.  The shipping, logistics and related issues are major concerns.

    avemarketing: Como você vê a ascensão dos países do BRIC no mercado internacional?  / How do you see the rise of the BRIC countries in the international market?

    A ascensão dos países do BRIC são o que chamamos de “mercados emergentes”. Estes quatro países tem população e motivação de muitos jovens. A Russia e o Brasil tem matéria-prima e grandes mercados locais. A India é lider em tecnologia e finanças. A China é lider em manufatura. A única outra área com crescimento significante será os países do EEC, em torno de vinte deles.  O país líder  é a Republica Checoslovaquia. / Yes, the rise of the BRIC countries are what we call “emerging markets.”  These four countries have the population, motivation of many young people.  Russia and Brazil have raw materials, and big local markets.  India leads in technology and finance. China leads in manufacturing.  The only other significant growth area will be the EEC countries, about 20 of them.  The leading country is Czech Republic.

    avemarketing: Fale sobre as estratégias de joint venture, licenciamento e fusões corporativas no e-commerce. / Could you talk about the strategies of joint venture, licensing and corporate mergers in e-commerce?

    Durante os anos de 2000-2001, muitas empresas “ponto com” falíram. Como resultado disso, os proprietários dessas empresas começaram outros companhias. Eu vejo uma maior consolidaçao dessas empresas de e-commerce no futuro. / During year 2000-2001, many dot com companies went bankrupt. As a result, the owner of these firms started new companies. I will see more consolidation of these e-commerce firms in the future.

    avemarketing: Quais as tendências em e-commerce? / What are the trends in e-commerce?

    A tendência é definitivamente global. De grandes a pequenas empresas, elas utilizam e-commerce para começar os negócios, para conseguir vantagem competitiva ou para expandir seus negócios em novos países. / The trend is definitely global.  From large firms to small firms, they use e-commerce to start business, to get competitive advantage or to expand their business in new countries.

    avemarketing: Para terminar, deixe algum recado para quem quer se especializar em global e-commerce. / Finally, let a message for those who want to specialize in global e-commerce.

    Há muitas oportunidades no global e-commerce.  É preciso estudar, fazer pesquisa e abrir uma empresa para que se exerça esta área. / There are many opportunities in global e-commerce.  One can study, do research, and start a  company to practice this field.

    Leia também

    :: avemarketing entrevista #3: Ester Beatriz (parte 2)
    :: avemarketing entrevista #3: Ester Beatriz (parte 1)
    :: avemarketing entrevista #2: Michel Lent
    :: avemarketing entrevista #1: Arnaldo Rabelo

    Espalhe por ai:
  • Procedimentos operacionais

    Um dos P’s do Marketing de Serviços é o desenvolvimento de “Procedimentos operacionais”. Alguns autores entendem os procedimentos como o step by step dos processos de uma empresa. Bem, é notório que as organizações devem descrever procedimentos que reforcem os fatores críticos de sucesso e minimizem quaisquer possibilidade de contratempos em pontos de contato com o cliente.

    O vídeo abaixo mostra um exemplo de procedimento que nem sempre é bem cumprido e causa má impressão de marca e muitos constrangimentos aos clientes,  além de não resolver totalmente o motivo para o qual foi criado.

    Via Updade or Die e Circo Voador (responsável pelo filme).

    Além do assunto já citado e correlacionado ao vídeo por este blogueiro, a produção relata como o preconceito está presente na sociedade, infelizmente.

    Espalhe por ai:
  • Inovar, eis a questão.

    inovarInovar é uma característica fundamental no mundo dos negócios. Poucas são as empresas que conseguem se “reinventar” constantemente, de modo a adaptar-se com rapidez às mudanças do mercado. Importante distinguir as empresas que possuem processos ou produtos reinventados, conceitualmente citados como “inovadoras”, das empresas que são consideradas “seguidoras”, conforme Clark & Wheel Wright (1993). As empresas inovadoras desenvolvem identidade estratégica e acrescentam melhorias em métodos com conseqüente resultado mercadológico e são em número menor do que as ditas “seguidoras”/”copiadoras”.

    Para ilustrar este post, recorro a palestra de Rowan Gibson sobre inovação. Rowan é autor do livro “Inovação, prioridade número 1” e é considerado atualmente um dos principais nomes mundiais sobre inovação. Ele esteve no Brasil em 18 de agosto e proferiu palestra para profissionais e estudantes. Assista os vídeos abaixo, divididos em 6 partes de 15 minutos (com tradução simultânea). Fonte: Revista Harvard Business Brasil

    (mais…)

    Espalhe por ai:
  • Coluna – Administrando.biz

    A partir de hoje faço parte da equipe de colunistas do site Administrando.biz e, desta forma, meus artigos e publicações podem ser conferidos também por lá, quinzenalmente. Agradeço a oportunidade conferida pelo Claudinei Costa.

    Veja abaixo print do site.

    administrandobiz-screen-capture-2009-10-22-9-43-13Clique na imagem para melhor visualização

    Espalhe por ai: