• Ambiente de Marketing – exemplo

    mascaraAo elaborar o planejamento estratégico de marketing, é fundamental analisar as influências ambientais, ou o chamado “ambiente de marketing”(KOTLER, 2004, p. 59). O ambiente de marketing é composto pelos ambientes micro e macro, também chamados de interno e externo, respectivamente. Um dos itens de análise do macro ambiente é o “ambiente natural” e atualmente temos um exemplo de fato que desencadeia algumas mudanças de comportamento dos moradores de nosso país.

    Clique no link abaixo:

    Vendas de máscaras e gel antisséptico aumentam até 500%.

    http://noticias.terra.com.br/gripesuina/interna/0,,OI3887889-EI13839,00-Vendas+de+mascaras+e+gel+antiseptico+aumentam+ate.html

    Espalhe por ai:
  • Desmistifique o Marketing

    No artigo “Desmistifique o Marketing”, esclareço que conhecer o significado  correto do Marketing e praticá-lo de maneira ética é dever do profissional de marketing afim de contribuir para que as empresas e organizações  alcancem seus objetivos de forma honesta.

    Desmistifique o Marketing

    Muito alta é a incidência de uso da palavra “marketing” em meios de comunicação. Infelizmente as conexões com o verdadeiro conceito da palavra não são reais e verificamos constantemente uma gama de absurdos proclamados em nome de “ações de marketing”. Marketing nada tem de enganação, “jeito brasileiro” ou até mesmo “jogada” ou algo que se realiza para levar vantagem sobre outrem.  Em nenhuma hipótese deve ser considerada ação de marketing a geração de visibilidade a qualquer preço e tampouco corresponde a ações isoladas e também não é sinônimo de propaganda. Conhecer os conceitos desta carreira e pregar corretamente suas postulações e estudos devem ser tarefas corriqueiras de quem dela se utiliza.  Marketing é uma área do conhecimento que estuda os mercados, as relações de troca existentes dentro deste mercado a partir da análise criteriosa dos ambientes de marketing (macro e micro ambientes) com vistas a definir o plano de marketing que contemple objetivos e estratégias empresariais. Qualquer outra tentativa de simplificar o termo “marketing” é reprodução de um senso comum equivocado. O equívoco foi causado, conforme RICHERS (2000, p. 5) “pelos sistemas de comunicação, tanto a mídia impressa e falada como também a ação de algumas agências de publicidade, que usam, e às vezes abusam da palavra marketing, associando-a indevidamente a ações, fatos e conceitos que não lhe dizem respeito”.

    O Marketing tem como marco inicial alguns fatos determinantes na história da humanidade. Os primeiros a serem citados são a organização da agricultura produtiva pelo homem e a construção das sociedades civis. Em um passado mais recente, destacam-se a “Livre Concorrência”, Invenção da Máquina a Vapor e Revolução Industrial com destaque para o aumento dos fatores de produção e organização das empresas através de métodos científicos, alicerçados pelos estudos da Administração Clássica e Científica, e as relações de troca. Até meados da década de 30, acreditava-se que todos os produtos eram absorvidos pelas demandas e não havia uma preocupação com o real estudo de fatores de mercado nem com a possibilidade de que a procura pudesse ser criada ou estimulada, pois havia uma demanda latente considerável neste período. (mais…)

    Espalhe por ai:
  • Qual a importância do profissional de marketing?

    Recentemente fizemos uma enquete com alunos de bacharelado em marketing, com a pergunta citada no título deste post. A produção foi editada e gravada em vídeo (veja aqui) e também está disponível na Rádio Ave!Marketing. Confira alguns trechos do que a galera disse, abaixo:

    “O profissional de Marketing consegue desenvolver estratégias e trabalhar com diversos departamentos, além de ocupar altos níveis nas organizações”. Junior.

    “O profissional de Marketing é muito importante porque cria estratégias para as empresas”. Janine.

    “Este profissional une todas as ferramentas e as coloca em prática para atingir objetivos empresariais”. Lincoln.

    “A principal importância é a capacidade que o profissional possui de detectar os problemas empresariais e a partir daí sugerir estratégias para que o negócio tenha lucratividade”. Fernando.

    “Não existe empresa que sobreviva sem o Marketing, pois este engloba todos os setores empresariais. O Marketing é o estudo do mercado em movimento”. Nathália.

    “O Marketing é o coração de uma empresa. Lins é privilegiada por ter um curso de Marketing puro, ou seja, 100% Marketing”. Válter.

    “Profissional de Marketing é o especialista que, como todo especialista, tem um profundo conhecimento de uma área, no caso, uma área estratégica para os negócios,  que é o mercado. Este profissional é o que reúne as maiores qualidades em termos de conhecimento, técnicas, processos e ferramentas para interferir produtivamente na sociedade”. Prof. Leonides.

    “O Profissional de Marketing tem uma importância substancial dentro da caracterização da atividade mercadológica das empresas, pois é a pessoa que estuda o mercado e todas as relações de troca que acontecem dentro do mercado e cria as estratégias  que asseguram os objetivos empresariais”. Prof. Elcio Fernando.

    Espalhe por ai:
  • Marketing: arte ou ciência?

    Muita polêmica surge quando o assunto em questão é discutido. Mas, afinal, o Marketing é uma arte ou uma ciência?

    Marcos Cobra, em sua obra “Marketing Básico”, publicado pela Editora Atlas, apresenta argumentos que facilitam a opinião sobre o dilema acima. Primeiramente é importante diferenciar “ciência pura” de “ciência aplicada”. As ciências puras são as chamadas “fundamentais”, ou as que descrevem conhecimentos básicos sobre as coisas, sendo demonstradas a partir de experimentos. As “ciências aplicadas“ tratam da utilização dos conhecimentos em aplicações práticas para o ser humano. As ciências em geral são conjuntos de conhecimento e práticas sistemáticas.

    O Dicionário Larousse Cultural conceitua ciência como “Conhecimento, arte, habilidade. Conjunto organizado de conhecimentos relativo à determinada área do saber, caracterizado por metodologia específica. Conhecimento que se obtém através de leituras, de estudos; instrução, erudição. Conhecimento prático para uma dada finalidade”.

    Já o dicionário Aurélio define: Ciência [Do lat. scientia.] Conhecimento. Saber que se adquire pela leitura e meditação; instrução, erudição, sabedoria. Conjunto organizado de conhecimentos relativos a um determinado objeto, especialmente os obtidos mediante a observação, a experiência dos fatos e um método próprio. Soma de conhecimentos práticos que servem a um determinado fim.

    Ciência é, em resumo, conforme (BUZZELL, apud, COBRA, 1997, P. 26) “um conjunto classificado e sistematizado de conhecimentos… organizado através de uma ou mais teorias centrais e um número de princípios gerais… usualmente expresso em termos quantitativos… conhecimentos que permitem a predição e, sob certas circunstâncias, o controle de eventos futuros.” Assim sendo, Buzzell afirma que o marketing possui requisitos centrais para ser classificado como ciência, portanto, Marketing é uma ciência. Nesta mesma assertiva, Yanaze ( 2007) afirma que ”Marketing é um conjunto de conhecimentos exaustivos, racionais, precisos e coordenados, que tem teoria própria e usa não só a observação, mas também a experimentação, para comprovar suas hipóteses – o que o assemelha às ciências exatas”.

    Entretanto, como disse no início do post, o tema é polêmico. Alguns autores não entendem o marketing como uma ciência, por exemplo, Kenneth D. Hutchinson (Cobra, 1997) afirma que o marketing desenvolveu-se como um conjunto único de teoria e que ele é uma arte ou uma prática, não sendo necessariamente, uma ciência.

    Em minha opinião, o conceito do marketing é bem amplo e inclui fenômenos micro-ambientais e macro-ambientais que podem ser observados e experimentados, que caracterizam o entendimento do mesmo como uma ciência.

    E você, o que pensa a respeito?

    Espalhe por ai: