• A importância das redes sociais para as empresas

    Por Luciana Maryllac*.  Atualmente as redes sociais fazem parte do dia-a-dia das pessoas e das empresas de todo o planeta. Desde a chegada do Orkut e com o crescimento do Facebook e Twitter com acessos por computadores e também por tecnologias móveis como celulares e tablets, as mídias sociais se transformaram em uma febre mundial.

    Muitas empresas, de olho no grande número de pessoas que interagem diariamente por meio das redes sociais, passaram a expor as suas marcas e seus produtos de forma desenfreada, em busca de oportunidades para alavancar seus negócios. Mas será que estão fazendo isto da forma correta?

    Como todo projeto de crescimento é preciso investir. E diante da novidade que as redes sociais ainda são para muitos empresários, a maioria deles iniciam um trabalho nas redes sociais de forma amadora, sem planejamento, verba ou profissionais especializados para administrar seus perfis.

    Segundo Luciana Maryllac, gerente de marketing digital da Agência RS, muitos empresários não querem investir em um serviço especializado em redes sociais, pois antes de iniciarem já querem saber o retorno sobre investimento (ROI), o que muitas vezes só é possível após um período de teste e execução do trabalho. “É preciso direcionar uma verba para adsense, investir na divulgação das mídias sociais da marca/produto. Não há como prever o ROI exato antes de começar um projeto. O mais interessante é testar por um período e analisar o desempenho dos seus perfis e dessa forma criar um histórico de dados para aumentar o investimento direcionados nos resultados positivos e na experiência (know-how) obtido”, explica.

    Outro detalhe importante é planejar a produção de conteúdos que explore ao máximo cada ferramenta das redes sociais (textos, fotos, vídeos, notas e aplicativos) para que o perfil não se torne monótono e irrelevante. Com um bom trabalho de conteúdo se conquista o interesse e fidelidade dos seguidores.

    Este estreitamento da relação entre público e marca através das mídias sociais, explica Maryllac, ajuda o empresário identificar pontos importantes da sua empresa. “Nas redes sociais digitais as pessoas desenvolvem uma capacidade de relacionamento maior que por um email ou telefone. Muitos preferem buscar e receber dicas dentro das mídias sociais pela facilidade e comodidade que esse meio oferece. É por meio dessa troca que a empresa pode identificar pontos fortes e fracos de sua marca. Sendo assim, obtém um feedback em tempo real do público e consegue traçar perfis e definir novas estratégias”, analisa.

    É possível afirmar que as mídias sociais se posicionam como mais um importante canal de comunicação, formando uma rede de relacionamento direto entre a empresa e seus consumidores. Ficar de fora delas é deixar de lado opiniões importantes que podem colaborar para crescimento da marca/empresa. Estar inserido no ambiente digital, sem um planejamento adequado, poderá deixar os seguidores, fãs e possíveis novos clientes entediados e com uma percepção negativa sobre a empresa.

    Luciana Maryllac. Gerente de Marketing Digital na Agência RS. Graduada em Jornalismo e pós-graduanda em Gestão e Marketing Digital. Especialista em Links Patrocinados Google Adwords (GAP), admiradora de Análise de Negócios – International Institute of Business Analysis (IIBA) e estudante do Google Analytics em busca do GAIQ.

    A Agência RS é especializada em comunicação digital. Atende todas as áreas de comunicação on-line, desde criação e divulgação de sites e redes sociais, até e-mail marketing, SEO e links patrocinados. Um de seus diferenciais é a criação de sites e-commerce, com sistema de conteúdo e operação personalizados e exclusivos. Entre seus principais cases estão a comunicação on-line da Ofner, Óticas Carol, Café Cabloclo, Champion, Açaí Frooty, Lojão do Brás, Textil Abril, entre outros. Também faz parte do portfólio da agência a criação de campanhas da Petrobrás, Sky e Mackenzie. Os profissionais da agência são formados em diferentes áreas de atuação, como ciências da computação, modelagem de dados, administração de dados, engenharia de software, design, semiótica, marketing, jornalismo, entre outros. https://twitter.com/#!/rsdesignweb

    Luciana Maryllac / Agência RS

    Luciana Maryllac / Agência RS

    Espalhe por ai:
  • O império do Facebook pode estar ameaçado?

    Qual a rede social mais famosa no mundo? Facebook, você vai responder. E realmente é. Porém, á rumores de que a rede social esteja vivendo momentos de decadência. Nada alarmante, mas pode ser um dado interessante.

    Segundo Sean Parker, um dos sócios do Facebook, a rede está perdendo usuários para outras ferramentas como Twitter e Google+ (sim, Google+). Durante o Web Summit 2.o, encontro de profissionais e companhias web, o cofundador do Napster e investidor do Spofity declarou que o Facebook não oferece boas opções de gerenciamento de excesso de informações geradas por lá, o que desistimula adeptos. Na conferência, Sean foi questionado pelo mediador do debate sobre as novas funcionalidades do Facebook e se elas poderiam ser parte da explicação sobre o desinteresse do público, já que muitos encontraram dificuldades de adaptação. A resposta foi bem singular: “O complicado de hoje pode ser a
    necessidade de amanhã”. Não existem dados oficiais, mas, se o sócio diz é bom ficar de olho.

    Agora, a pergunta é outra. Qual rede social será famosa em todo o mundo para todo o sempre? Lembrem-se,
    as ferramentas de rede social nem sempre se adaptam bem às mudanças do comportamento humano. Homens são inconstantes. Hoje gostam, amanhã não. Fica a dica.

    Espalhe por ai:
  • Google+: Uma história de amor

    Apesar do crescimento veloz em um ano, a nova rede social do Google ainda resiste a uma maior empatia por parte dos usuários e, atualmente a empresa deve encarar o momento como estratégico para continuidade ou não do projeto.  Particularmente, entendo que o conceito dos “círculos” é a principal vantagem em relação às já conhecidas ‘comunidades’ ou ‘grupos’ de outras ferramentas sociais. Algo como a “última cartada”, o lançamento do vídeo “Uma história de amor” remete a estratégia emocional para vincular as funções relacionadas ao círculo aos usuários e dividir a preferência atual do público pelo uso do principal concorrente.

    Muito bem produzido e leve, a produção publicitária possui boa sensibilidade e está em consonância direta com o principal objetivo dos usuários nas redes de relacionamentos. Talvez a mais direta que eu tenha visto até o momento.

    Espalhe por ai:
  • Layout do Facebook, ano a ano

    Olhe que interessante a evolução do layout do Facebook, desde 2004. Convenhamos que layout nunca foi o forte dessa rede social que sempre apresentou versões simples e nem tão funcionais assim.

    Imagens daqui.


    Espalhe por ai:
  • Facebook, visto por dentro

    As empresas .com possuem estrutura organizacional diferenciada em relação às tradicionais organizações mundiais. Os modelos clássicos são substituídos por modelos orgânicos e que priviligiam a criatividade e liberdade produtiva. Isso também fica visível na disposição e recursos materiais disponíveis nos ambientes de trabalho.

    Confira abaixo o Facebook, em Palo Alto(Califórnia, USA) visto por dentro.

    Espalhe por ai: