• Mais de 30 ícones de redes sociais, free

    Taí uma boa dica para webdesigners. Mais de 30 ícones de redes sociais para download, totalmente free. Clique na imagem abaixo para baixar o arquivo.

    Fonte: MediaLoot.com

    Espalhe por ai:
  • Tem que twittá


    Clique na imagem para melhor visualização

    Apesar do Brasil possuir o segundo maior número de usuários (20,5% dos usuários de todo planeta. Fonte:  O Globo,  12 de agosto de 2010) cadastrados no microblog Twitter, o crescimento estagnou-se desde junho de 2010, em preferência e uso, conforme demonstrado no gráfico acima. No mesmo período, apenas o Youtube demonstrou medrança entre os grandes sites de relacionamentos. Não há como negar que chegamos em um momento de saturação e de limitação física e cerebral de tantas redes sociais disponíveis atualmente.  Aos brasileiros, em se tratando da grande massa de internautas, os quinteto Orkut, Twitter, Youtube, Facebook e MSN continua sendo o representante das marcas mais contumaz.  Cabe um destaque para o contínuo aumento de frequência de uso de visitantes únicos no Twitter, ainda impusionado pelo aprofundamento dos recursos e apps criados para o mesmo.

    Veja ainda, deslizes no Twitter e o hit “Tem que twittá”(com Marcelo Adnet), no vídeo abaixo.

    Espalhe por ai:
  • Dica para divulgar um evento no twitter

    Uma boa ferramenta para divulgar um evento promovido por você ou por algum conhecido/empresa no twitter é o Lambitter. A ferramenta proporciona a divulgação através de hashtags(#) e ainda monitora número de visualizações, comentários e montagem de lista de tuiteiros que participarão do evento.

    O gadget possui ainda vantagem de não obrigar a digitação da sua senha do twitter, mas assim apenas a permissão através do ‘Sign in with Twitter’. #ficaadica

    http://lambitter.com/lambs - Clique na imagem para melhor visualização


    Espalhe por ai:
  • Politweets – O twitter na política brasileira

    Uma dica bacana, dada pelo @gabrieleite, é o site Politweets. O site é uma criação da empresa Eztiva e disponibiliza ambiente de fácil navegação para interação entre políticos e usuários. Já há vários políticos cadastrados e é possível acompanhar em tempo real as intenções de votos dos tuiteiros e é um exemplo interessante de comunicação social política, mediada pela internet e uma rede social.

    politweets-o-twitter-na-politica-brasileira_1280546295122-copia#ficaadica

    Espalhe por ai:
  • avemarketing entrevista #10: Sandra Turchi

    sandra-trurchi-r1Sandra Tuchi, Graduada pela FEA-USP, pós-graduada pela FGV-EAESP e MBA pela Business School São Paulo com especialização pela Toronto University e em empreendedorismo pelo Babson College em Boston. Especialista em Marketing Digital e  E-commerce.

    É superintendente de Marketing da Associação Comercial de São Paulo (ACSP) instituição que administra o SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito).

    Coordena o curso “Estratégias de Marketing Digital” da ESPM, onde também lecionou “Trade Marketing” e “metodologia de pesquisa para TCC”, por mais de nove anos. Profª. de Comunicação no Varejo nos cursos do GV-PEC da FGV-EAESP.

    VP de Marketing da ABRAREC – Associação Brasileira de Relações com o cliente.

    É articulista de diversos veículos como: Revista ESPM, Revista Marketing, Revista B2B, Revista Cliente SA, Revista Carreira&Negócios, Revista Perfil Empresarial, Portal MundoMarketing, Portal Pequenas Empresas Grandes Negócios, Portal Terra , Jornal Diário do Comércio, Jornal Propaganda e Marketing , entre outros.

    Escreve e palestra sobre temas como: Estratégias de Marketing Digital, Estratégias de E-commerce, Redes Sociais, Consumidor de baixa renda, Comunicação digital, Pequenas empresas, Negócios e Varejo. É autora e coordenadora do livro “E- COMMERCE E ESTRATÉGIAS DE MARKETING DIGITAL” e Conselheira do “Doutores da Alegria”.

    Em uma conversa muito interessante com o blog avemarketing, através da internet, Sandra Turchi falou sobre Marketing, empreendedorismo,  tendências e redes sociais, com uma capacidade intelectual ímpar.

    Confira a entrevista abaixo:

    avemarketing: Comente sobre seu dia a dia como profissional de marketing.
    Coordeno uma equipe de 35 pessoas, divididas em cinco núcleos: 1-propaganda e promoção; 2-Comunicação Corporativa; 3-Eventos, 4-Inteligência de mercado e 5-Marketing de Relacionamento. Creio que o maior desafio, e o mais interessante, é lidar com pessoas com histórias e anseios diferentes e tentar alinhar todos em prol de um mesmo objetivo.

    avemarketing: Em 1969, Theodore Levitt escreveu em seu artigo “Miopia em Marketing” que as empresas concentram-se muito em seus aspectos internos e minimizam a análise de mercado. Atualmente, qual sua opinião sobre isso? É correto estabelecer um princípio de “altruísmo empresarial”?
    Creio que não seja possível generalizar, afinal, temos uma diversidade tão grande de empresas, com tamanhos, setores e problemas diferentes, que não me parece simples estabelecer um padrão único de comportamento. Vejo empresas que já estão muito evoluídas em suas análises de mercado, e outras que, por suas características próprias ainda tem muito a evoluir. Veja o caso das MPEs, que normalmente é o próprio dono que cuida do marketing da empresa, em geral eles não têm estrutura ou equipe dedicada, então como exigir que façam pesquisas ou análises profundas do mercado, se eles também estão no dia a dia da operação, para manter a empresa funcionando… não é tão simples !

    avemarketing: Normalmente as empresas desenvolvem mais a faceta pública do marketing (ferramentas estratégicas) em detrimento da análise e planejamento. Você concorda que há maior dificuldade na articulação do estudo do “ambiente de marketing”? Porquê?
    Em minha experiência trabalhando com marketing ao longo de quase vinte anos, a área mais complexa a ser estruturada nas empresas é, sem dúvida, a área de inteligência de mercado, pois em geral não há muitos profissionais com expertise nessa área e as escolas simplesmente não desenvolvem profissionais desse tipo, ele tem que ser “criado” no trabalho, diferentemente de profissionais de criação, ou de comunicação, por exemplo. Então, o que observamos é isso mesmo, em geral há uma maior exposição da empresa na mídia do que um planejamento estruturado que sustente suas estratégias. Esse é um tema que merece muito mais cuidado e atenção por parte das empresas.

    avemarketing: Musandra-turchi1itas pessoas e empresários possuem uma visão deturpada do marketing. Você já conviveu com tal erro de percepção em sua trajetória profissional?
    Sempre. Em geral, a principal confusão que se faz é achar que marketing é igual a propaganda e promoção. Muitos empresários não conhecem a totalidade da atuação do marketing. Veja, no meu caso, eu tenho cinco áreas, ou seja, não é só propaganda e promoção. Essa confusão é muito comum, pois as pessoas confundem inclusive a questão da formação, entre marketing e publicidade. Muita gente acha que é tudo a mesma coisa. Acredito que as mídias especializadas pecam ao não esclarecer melhor o que faz cada tipo de profissional.

    avemarketing: Qual sua opinião sobre as tendências e o futuro do marketing?
    Bem, estamos no meio de um furacão agora, pois creio que nesses aproximadamente 50, 60 anos dessa disciplina nunca houve uma mudança tão grandiosa como essa que estamos presenciando com o surgimento da internet. Essas mudanças impactaram de forma radical o comportamento do consumidor, e por conseguinte, como se deve fazer marketing. E os profissionais que não estiverem se atentando para isso estão com sérios problemas em suas carreiras.

    avemarketing: Mais de 98% das empresas brasileiras são micro e pequenas empresas, conforme dados do Sebrae (2007). Como você vê o desenvolvimento e prática do marketing no Brasil?
    Como apontei acima, as MPEs tem como principal peculiaridade a falta de estrutura dedicada ao marketing, o que dificulta bastante a compreensão do todo, o planejamento das ações, enfim, uma execução adequada. Além disso há a questão dos orçamentos limitados e de certa resistência por parte dos empresários em divulgar-se em novas mídias. Com isso, a prática do marketing no Brasil real, ou seja, nas MPEs, torna-se um grande desafio. A internet surge como ótima opção nesses casos, pois se bem utilizada, pode viabilizar a localização da empresa, a busca por novos clientes, o foco em seu segmento de mercado, e isso tudo a preços muito mais acessíveis do que a mídia tradicional. Antes, para uma empresa ser localizada ela tinha que investir muito mais.

    avemarketing: Philip Kotler afirmou, em entrevista à HSM Management (edição nº 75 de julho – agosto de 2009, p. 122 ), que as pessoas passam mais tempo conversando com amigos em telefones e computadores (através de redes sociais como Facebook, MySpace e Twitter) e menos tempo assistindo TV. Vivemos um período de mudança comportamental veloz e impactante. Devemos mergulhar de vez nas redes sociais?
    Como mencionado anteriormente, estamos passando por uma grande transformação no comportamento das pessoas, trazida pela internet, e isso impacta praticamente tudo. Não digo que temos que mergulhar nas redes sociais, mas a empresa tem que procurar conhecer do que se trata, como funciona, até mesmo para não ser pega de surpresa, pois mesmo que ela não esteja fazendo nada nesse sentido, alguém pode estar fazendo por ela: seus clientes, seus concorrentes, etc. Com isso, sua marca já pode estar sendo impactada e ela nem se deu conta disso! E tenho visto com perplexidade que há um número enorme de empresas que ainda não se deu conta disso, que está deixando pra ver isso amanhã.

    avemarketing: Para finalizar, quais são suas recomendações para os futuros profissionais de marketing?
    Em primeiro lugar, vejam menos novelas!! Vocês vão precisar desse tempo para se manter atualizados, pois as mudanças têm ocorrido numa velocidade alucinante, e quem acreditar que pode depender apenas de sua formação, com graduação, MBAs, etc… estará correndo sérios riscos. A atualização deve ser freqüente, quero dizer, diária mesmo, não dá para esperar o próximo curso.

    Leia também

    :: avemarketing entrevista #9: Rony Cacio – Comida dos Astros
    :: avemarketing entrevista #8: Fernando Monção
    :: avemarketing entrevista #7: Cláudia Seabra
    :: avemarketing entrevista #6: Luli Radfahrer
    :: avemarketing entrevista #5: Priscilla Aloi

    Espalhe por ai: