• Market Place


    O varejo é a atividade de negócios que pressupõe a venda fracionada, em pequenas quantidades e com atendimento individualizado ao consumidor. De acordo com Parente (2000) o varejo é o tipo de negócio na qual a atividade principal consiste na venda de produto ou serviço para o consumidor final. Ainda, para Giuliani (2003), os serviços que compreendem o varejo incluem a venda de estadia de hotel, exames médicos, cortes de cabelo, delivery de pizza, dentre outros.

    Desta forma, podemos contextualizar o varejo em dois tipos: de produtos, de serviços e/ou de ambos. Entretanto, esta não é a única maneira de classificar o varejo, pois, em Levi e Weitz (2000) temos que o varejo pode ser categorizado como sendo “com loja” e “sem loja”. A diferença entre os dois se dá na virtualização , pois, enquanto o varejo “com loja” contempla a existência de um estabelecimento dotado de instalações concretas (físicas) para o atendimento dos consumidores e compra e venda dos produtos e/ou serviços, o varejo “sem loja” utiliza do ambiente da internet como mediadora da relação de consumo (compra e venda). Este, então possui caraterísticas centralizadas na ideia de no matter, no place e no time – sem matéria, em qualquer lugar e a qualquer horário – ou como menciona Negroponte (1995 apud GABRIEL, 2010, p. 105) “que temos dois tipos de ambiente: o formado de bites e bytes (ambientes digitais) e os formados de átomos (ambientes materiais)”.
    Por ser um ambiente completamente distinto e dispor da condição descrita acima, o varejo “sem loja” exige desenvolvimento estratégico diferenciado, que inclui ferramentas de marketing digital e e-commerce. No ambiente digital, o marketing possui uma grande quantidade de ferramentas e plataformas para utilização estratégica, conforme Gabriel (2010) e, uma destas ferramentas é o Market Place.

    Com o avanço da internet e a proliferação de sites de vendas, a quantidade de empresas e pessoas que interagem diuturnamente é enorme. Estima-se que no Brasil exista em torno de 930 mil sites de e-commerce e, todos perfazem um ambiente competitivo e com taxas elevadas de crescimento anuais. Assim, estabelecer locais ou espaços de compra e venda de produtos e serviços faz-se necessário para atingir públicos-alvo cada vez mais exigentes e seletivos. A ideia do Market Place está em alocar espaços em sites de grandes empresas, as quais alugam este espaço para empresas menores (parceiros), mediante comissionamento sobre a venda. As vantagens da estratégia para ambos estão no aumento do mix de produtos sem a necessidade de onerar custos de estocagem e com realização de ganho de comissão sobre as vendas, para quem cede o espaço, e aumento da visibilidade e liquidez de vendas para a empresa parceira – que atua dentro de varejistas de maior porte.

    “1…a virtualização pode ser definida como a criação de um ambiente virtual que simula um ambiente real, propiciando a utilização de diversos sistemas e aplicativos sem a necessidade de acesso físico…”. Fonte: AMARAL. Fábio. O que é virtualização. Tecmundo. 2009. Disponível em: https://www.tecmundo.com.br/web/1624-o-que-e-virtualizacao-.htm. Acesso em 03 de abril de 2020.

    1. Fonte: PEZZOTTI. Renato. Brasil tem 930 mil sites de e-commerce, aponta estudo. Uol. 2019. Disponível em: https://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2019/07/04/e-commerce-cresce-375-no-brasil-lojas-online-ja-sao-quase-1-milhao.htm. Acesso em 03 de abril de 2020.

    Espalhe por ai:
  • Como aparecer no Google?

    Pequenos empreendedores já entenderam que precisam estar online para poder continuar ganhando a vida com seus negócios, mas a pergunta que fica no ar principalmente para quem está começando agora é: como aparecer no google sem ter que gastar rios de dinheiro com anúncios?

    A resposta é fácil mas não é simples!

    Fazendo SEO ou seja, otimizando o seu site para os motores de busca.

    Sendo um pouco mais clara… se você quiser aparecer nas primeiras páginas do google sem precisar pagar para que ele te coloque lá, é necessário que você “prove” para ele que o seu site é exatamente isso que as pessoas estão procurando.

    Para que você mostre ao google que o seu site é o melhor, você precisa atender ao conjunto de regras de otimização. Mas se só atender fosse suficiente todo mundo tinha que estar na primeira página e infelizmente não existe espaço para isso, afinal só cabem 10 websites na primeira página de resultados.

    Além disso, esse conjunto de regras é bem complexo, você vai precisar mudar a estrutura do site, mudar o texto, encontrar backlinks (muitos backlinks), fazer sitemap, estar presente em diretórios e muito mais.

    Com tanta coisa para fazer o pequeno empreendedor acha que ele sozinho não irá conseguir.

    a rankingCoach veio desmistificar essa questão e mostrar para cada empreendedor que ele também consegue otimizar o seu próprio site.

    Através do aplicativo rankingCoach você consegue ter uma visão geral de tudo que precisa ser mudado no seu website, e ainda te guia passo a passo através de vídeos tutoriais. Você não precisa entender de programação, a rankingCoach te mostra como fazer cada coisa e a sua parte é ser criativo na hora de criar o seu conteúdo usando as palavras-chaves.

    A importância das palavras-chaves

    As palavras que você usa no seu site, é o que vai trazer o público alvo até você.

    Como você bola os textos, os títulos, os cabeçalhos, é assim que você também explica para o algoritmo sobre o seu negócio.

    Algumas pessoas confundem um pouco achando que palavra chave tem que ser uma palavra só, mas isso não é bem assim. Palavras chaves com até 3 palavras, as chamadas palavras chaves de cauda longa, são bem mais eficientes do que um palavra sozinha.

    Ex: Massagem abhyanga Campinas

    Essa é uma palavra composta de 3 elementos que especificam melhor o seu negócio do que somente

    Ex: Massagem abhyanga

    Porque só o segundo exemplo é muito genérico e não vai atrair potenciais clientes que realmente estejam perto de você e possam vir fazer a sua massagem.

    Mesmo com muitas marcas de médio porte, os consumidores tendem a usar termos mais abertos para encontrar o que estão procurando. De acordo com o rankingCoach, quando a maioria das pessoas está à procura de férias de baixo custo, é muito mais provável que escrevam em voos baratos quando procura voos de baixo custo do que o nome das companhias aéreas menores.

    Entendeu um pouco essa questão das palavras? Uma empresa online pode ter um excelente site, mas Marketing Digital não é tão simples quanto fazer seu site aparecer como o principal resultado quando alguém digita o nome de sua empresa, A menos que você seja uma marca importante como Coca-Cola, Apple, os termos de busca que os clientes em potencial usam para encontrar seu site ou produtos não serão específicos da marca ou do produto.

    Você precisa entender como o seu potencial cliente vai procurar pelo seu negócio na internet. As vezes ele não conhece o termo certo, então vai procurar por um sinônimo.

    O que são backlinks?

    Backlinks são links posicionados estrategicamente em um texto para guiar o leitor até a sua página do blog ou site que tenha um conteúdo relevante ao que está lendo. O intuito é expandir o conhecimento do leitor e, ao mesmo tempo, gerar tráfego de qualidade para o blog.

    E sim você precisa ter muitos backlinks gerando tráfego para seu site.

    É como se você mostrasse para o Google que tem bastante gente falando de você e se tem gente falando de você é porque você tem algo bom para oferecer.

    Backlinks são muito importantes na sua estratégia de otimização. É por isso que é muito importante fazer parcerias com blogueiros que atuam na sua área. Porque essas pessoas são consideradas pelo algoritmo como “autoridade” na sua área e ter o link do seu site no blog delas é altamente valioso.

    SEO é um conjunto muito extenso de práticas de otimização. Mas a gente deu conta de cobrir 2 dos mais importantes pontos.

    Para entender melhor é só acessar https://www.rankingcoach.com/pt-pt

    Espalhe por ai:
  • Como aparecer no Google?

    Pequenos empreendedores já entenderam que precisam estar online para poder continuar ganhando a vida com seus negócios, mas a pergunta que fica no ar principalmente para quem está começando agora é: como aparecer no google sem ter que gastar rios de dinheiro com anúncios?

    A resposta é fácil mas não é simples!

    Fazendo SEO ou seja, otimizando o seu site para os motores de busca.

    Sendo um pouco mais clara… se você quiser aparecer nas primeiras páginas do google sem precisar pagar para que ele te coloque lá, é necessário que você “prove” para ele que o seu site é exatamente isso que as pessoas estão procurando.

    Para que você mostre ao google que o seu site é o melhor, você precisa atender ao conjunto de regras de otimização. Mas se só atender fosse suficiente todo mundo tinha que estar na primeira página e infelizmente não existe espaço para isso, afinal só cabem 10 websites na primeira página de resultados.

    Além disso, esse conjunto de regras é bem complexo, você vai precisar mudar a estrutura do site, mudar o texto, encontrar backlinks (muitos backlinks), fazer sitemap, estar presente em diretórios e muito mais.

    Com tanta coisa para fazer o pequeno empreendedor acha que ele sozinho não irá conseguir.

    a rankingCoach veio desmistificar essa questão e mostrar para cada empreendedor que ele também consegue otimizar o seu próprio site.

    Através do aplicativo rankingCoach você consegue ter uma visão geral de tudo que precisa ser mudado no seu website, e ainda te guia passo a passo através de vídeos tutoriais. Você não precisa entender de programação, a rankingCoach te mostra como fazer cada coisa e a sua parte é ser criativo na hora de criar o seu conteúdo usando as palavras-chaves.

    A importância das palavras-chaves

    As palavras que você usa no seu site, é o que vai trazer o público alvo até você.

    Como você bola os textos, os títulos, os cabeçalhos, é assim que você também explica para o algoritmo sobre o seu negócio.

    Algumas pessoas confundem um pouco achando que palavra chave tem que ser uma palavra só, mas isso não é bem assim. Palavras chaves com até 3 palavras, as chamadas palavras chaves de cauda longa, são bem mais eficientes do que um palavra sozinha.

    Ex: Massagem abhyanga Campinas

    Essa é uma palavra composta de 3 elementos que especificam melhor o seu negócio do que somente

    Ex: Massagem abhyanga

    Porque só o segundo exemplo é muito genérico e não vai atrair potenciais clientes que realmente estejam perto de você e possam vir fazer a sua massagem.

    Mesmo com muitas marcas de médio porte, os consumidores tendem a usar termos mais abertos para encontrar o que estão procurando. De acordo com o rankingCoach, quando a maioria das pessoas está à procura de férias de baixo custo, é muito mais provável que escrevam em voos baratos quando procura voos de baixo custo do que o nome das companhias aéreas menores.

    Entendeu um pouco essa questão das palavras? Uma empresa online pode ter um excelente site, mas Marketing Digital não é tão simples quanto fazer seu site aparecer como o principal resultado quando alguém digita o nome de sua empresa, A menos que você seja uma marca importante como Coca-Cola, Apple, os termos de busca que os clientes em potencial usam para encontrar seu site ou produtos não serão específicos da marca ou do produto.

    Você precisa entender como o seu potencial cliente vai procurar pelo seu negócio na internet. As vezes ele não conhece o termo certo, então vai procurar por um sinônimo.

    O que são backlinks?

    Backlinks são links posicionados estrategicamente em um texto para guiar o leitor até a sua página do blog ou site que tenha um conteúdo relevante ao que está lendo. O intuito é expandir o conhecimento do leitor e, ao mesmo tempo, gerar tráfego de qualidade para o blog.

    E sim você precisa ter muitos backlinks gerando tráfego para seu site.

    É como se você mostrasse para o Google que tem bastante gente falando de você e se tem gente falando de você é porque você tem algo bom para oferecer.

    Backlinks são muito importantes na sua estratégia de otimização. É por isso que é muito importante fazer parcerias com blogueiros que atuam na sua área. Porque essas pessoas são consideradas pelo algoritmo como “autoridade” na sua área e ter o link do seu site no blog delas é altamente valioso.

    SEO é um conjunto muito extenso de práticas de otimização. Mas a gente deu conta de cobrir 2 dos mais importantes pontos.

    Para entender melhor é só acessar https://www.rankingcoach.com/pt-pt

    Espalhe por ai:
  • Sites com maior quantidade de acessos, no Brasil

    Você sabe quais os sites mais acessados no Brasil?

    E o ranking de buscas no Google?

    O anuário Digital 2020 Brazil, elaborado pela hotsuite é bem completo e apresenta todas essas informações e muitas outras também.

    Segue imagem com os dados relativos às perguntas acima.

    Espalhe por ai:
  • IPHONE XR É O CELULAR MAIS VENDIDO DE 2019; CONFIRA O TOP 10

    IPHONE XR É O CELULAR MAIS VENDIDO DE 2019; CONFIRA O TOP 10

    Apple e Samsung dominam ranking global. Xiaomi também aparece em levantamento.

    O iPhone XR foi o celular mais vendido do mundo em 2019. O smartphone de 2018 somou 46,3 milhões de unidades vendidas ao longo do ano, superando o iPhone 11, lançado em outubro de 2019. Este ficou na segunda posição, com 37,1 milhões de unidades vendidas. Os dados foram levantados pela consultoria Omdia e divulgados nesta semana. Eles mostram que Apple e Samsung dominam o top 10 de telefones mais vendidos. O único produto de outra marca é o Redmi Note 7, da Xiaomi. O modelo chinês conquistou a oitava posição do ranking com 16,4 milhões de vendas.

    Enquanto a Apple conseguiu emplacar modelos mais caros entre os dez primeiros, como os recentes iPhone 11 Pro Max (sexto lugar com 17,6 milhões) e iPhone 11 Pro (nono, com 15,5 milhões), a Samsung emplacou apenas celulares Galaxy básicos, de preço mais baixo: modelos como Galaxy S10 e Note 10 não aparecem na lista.

    Por outro lado, a presença das versões mais simples de dois iPhones no topo da lista mostra que o consumidor tem se interessado mais por aparelhos com preço mais acessível. Também é importante lembrar que, enquanto a Apple lança três modelos de celular por ano, a Samsung lança dezenas – algo que tende a pulverizar os números das linhas mais caras entre os Galaxy.

    Entre os indícios dessa realidade está o fato de que o iPhone 8, último modelo antes do redesign da linha de iPhones que eliminou o botão físico abaixo da tela, ainda mostrou fôlego para emplacar a sétima posição com 17,4 milhões de unidades.

    Também relevante do ponto de vista da aceitação de aparelhos com custo-benefício mais competitivo está a linha Galaxy A: os modelos A10, A50 e A20 correspondem, respectivamente, pelas terceira, quarta e quinta posições do levantamento e são os modelos da Samsung que disputam espaço entre os consumidores que buscam custo-benefício.
    Em todo caso, o sucesso do iPhone XR não surpreende por conta da boa recepção do modelo que, nos últimos meses de 2018, já tinha somado 23,1 milhões de unidades enviadas.

    Com informações de Omdia, 9to5Mac e TechRadar

    Espalhe por ai: