• Coca-Cola! Feliz Dia dos Namorados

    Para celebrar o dia dos namorados ( Valentine’s Day), a Coca-Cola produziu e lançou um vídeo bem bonitinho, como uma extensão da ideia do ato de compartilhar felicidade. Esse tipo de ação rápida tem resultados difíceis de serem mensurados, entretanto, funcionam bem para a manutenção da simpatia pela marca, principalmente através da internet e redes sociais.

    A ideia não é exatamente original, mas o acabamento/produção é excelente. Destaco o excelente contraste de cores na produção da peça, obtido com a utilização de filtros.

    “Amor é igual a felicidade: quanto mais você compartilhar, mais você tem. Feliz Dia dos Namorados!”


     

    Espalhe por ai:
  • Coca-Cola e a máquina que mistura sabores

    E a novidade, – e porque não, inovação –  da Coca-Cola para os pontos de venda são máquinas (vend machines) que oferecem a possibilidade do consumidor escolher mix de sabores dentre as linhas de produtos da empresa. A ideia, apresentada na NRF 2013 / NY, apesar de aparentemente apresentar uma flexibilidade maior, caso extrapole os limites da vend machine pode ser um tiro no pé para a cia que, em “outros carnavais”, já provou do veneno do erro de posicionamento com os sabores  cherry e com a New Coke.

    As informações são do Renato de Castro / Executive Global. Postado em Administradores.

    Espalhe por ai:
  • As logotipias da Coca-Cola e da Pepsi-Cola

    A evolução dos logos das gigantes e concorrentes Coca-Cola e Pepsi-Cola são uma demonstração de como é possível percorrer dois caminhos distintos em termos estratégicos, no caso, da imagem da marca que advém da estrutura de logotipia. Enquanto a Pepsi foi forçada a se reinventar e modificar seu posicionamento – na década de 20 a bebida estava associada a um público menos abastado (classes mais baixas, nos EUA) devido fator preço – ao longo de sua história, a rival e pioneira no mercado de colas manteve a aura da marca intacta devido a força a exalar  do manuscrito original.

    Desta forma, dois contrastes podem ser facilmente percebidos nas construções estéticas dos logos: a Pepsi busca continuamente uma linguagem jovem, representado pela junção de ícone e nome, a partir da década de 50. Já a Coca-Cola se ampara na fixação da mesma imagem de marca para consolidar sua comunicação com o público.

    Espalhe por ai:
  • Comercial do Greenpeace gera polêmica com Coca-Cola

    Uma propaganda criada pelo Greenpeace Austrália promete acirrar uma polêmica junto a empresa Coca-Cola. No vídeo, a ONG relata os problemas que embalagens de refrigerantes podem causar a fauna, pelo fato das aves ingerir componentes das mesmas. Em verdade, as embalagens, quando mal descartadas, provocam prejuízos à todo ecossistema e, além delas, também os restos de alimentos e outros materiais podem causar os mesmos problemas. Exemplos não faltam: chicletes descartados nas ruas, vazamentos de óleo combustível nos mares, descarte errado de óleo de cozinha, falta de política de reciclagem de materiais, resíduos industriais que voltam para o meio ambiente, dentre outros.

    A polêmica, no caso, está na associação do problema somente com a marca Coca-Cola, conforme o vídeo apresenta. Ainda não viu? Confira e deixe sua opinião!

    Via

    Espalhe por ai:
  • Coca-Cola lança latinhas com cores da Bandeira do Brasil

    Para comemorar a sede brasileira da Copa das Confederações, a Coca-Cola Brasil lançou embalagens lata com as cores da Bandeira do Brasil. A edição, limitada, faz parte da estratégia da empresa em desenvolver pelo menos quatro ações de promoções de vendas todos os anos afim de contribuir para a onipresença da marca nos pdv’s e na mente dos consumidores e, nesse caso, através da paixão pelo futebol.

    Fonte: https://www.facebook.com/cocacola

    Espalhe por ai: