• Produto com data(prazo) de validade vencida

    Uma das responsabilidades do varejo é zelar pelo bom nível do acondicionamento dos produtos constantes em seu estoque e/ou área de venda. Os profissionais relacionados ao varejo devem conhecer  e receber treinamento sobre as boas práticas de armazenamento, manuseio e exposição de produtos diversos, tais como: alimentos, produtos tóxicos, inflamáveis e perecíveis, entre outros.

    Dentre as exigências legais, cito a proibição de comercialização de produtos com data de validade vencida ou adulterada, que, caso seja comprovados, imputa ao varejo o crime contra a relação de consumo e contra a saúde pública, sendo condenado a prisão os responsáveis (gerente, proprietário(s)) e realizado a interdição do estabelecimento.

    Segundo publicação de hoje do site G1, a polícia ( 1ª Delegacia de Saúde Pública do Departamento de Polícia de Proteção à Cidadania – DPPC) interditou e autuou em flagrante dois gerentes de um supermercado da Zona Norte de São Paulo/SP por comercializar produtos com data de validade vencida e mal acondicionados, além de presença de fezes de ratos no estabelecimento.


    Espalhe por ai:
  • O ato de organizar como ferramenta administrativa


    A organização, como ato de organizar, fomenta as condições para um melhor controle empresarial e também para a rápida identificação das partes organizadas. Segundo Maximiano (2000), a organização é um processo que divide um todo em partes em uma estrutura que facilite os objetivos e manuseio, conforme algum critério. Para Robbins (2004) é o arranjo sistemático de pessoas para alcançar propósitos específicos. Como premissa inicial, todo empreendimento ou parte dele deve possuir critérios rigorosos de organização e estes devem ser estendidos às organizações departamentais, funções, recursos utilizados e pessoas.

    A habilidade de organizar, quando bem empregada, faz realmente a diferença. Algumas empresas simplesmente não exploram o melhor de si por pura falta de planejamento organizacional diário, seja no ambiente de trabalho, processos administrativos, métodos de controle, produtos e pessoal envolvido. Tal erro é muito comum em pequenas empresas que adotam empiricamente um estrutura organizacional simples e, a medida que crescem, não migram sua organização para modelos mais adequados.

    Algumas dicas simples e úteis:
    – descreva todas as funções empresariais existentes na sua empresa, departamento, etc. Se for organizar outras coisas (uma viagem, festa, vitrine, guarda-roupas, etc), descreva todos os itens necessários;
    – agrupe-o(a)s por características afins e utilize algum elemento “paupável” (cor, ordem alfabética, prioridade, ordenação lógica, estilo, etc);
    – determine as pessas certas para cada função de acordo com habilidades específicas (quem – faz o que – quando – onde – quais recursos – resultados);
    – estabeleça um cronograma de trabalho;
    – treine as pessoas envolvidas e motive-as a propor melhorias;
    – avalie sistematicamente a organização utilizada. Uma ferramenta simples é o check list (lista de checagem);

    Como exemplo, cito o excelente trabalho relacionado ao tema desenvolvido por Carlos Alberto Saldanha, disponível no blog http://coordenando.wordpress.com/. A didática é muito boa e o resultado visível. Veja o vídeo abaixo:



    Espalhe por ai:
  • Inovação polêmica em serviço

    O ato de inovar é fundamental para as empresas. Reinventar-se constantemente e desenvolver produtos ou serviços com diferenciais que acrescentem valor ao cliente/consumidor é tarefa inerente ao marketing e às organizações. Entretanto, algumas inovações causam certa surpresa e polêmica por quebrar certos protocolos de condutas, como o caso recente da Cia Webjet, que reproduzo no vídeo abaixo.

    Deixe sua opinião a respeito.



    Espalhe por ai:
  • Brasil invade a América

    Com o crescimento econômico de nosso país e a formação de grupos de investimentos, vários brasileiros e empresas nacionais tem tornado seus investimentos internacionais e isso também tem acontecido em aquisições de empresas/marcas de renome no mercado americano. O site G1 publicou uma lista de empresas ex-americanas que hoje são de propriedade de empresas brasileiras, veja abaixo.

    Espalhe por ai:
  • Pantone Hotel

    Sempre comento em minhas aulas que é necessário ter diferencial ou diferenciais que caracterizem uma empresa. Se for na área de serviços, mais importante ainda a definição de algum conceito que fixe a marca à mente dos clientes. Somente a partir de um conceito bem trabalhado é que a rápida associação com atributos positivos torna-se viável.

    Quais as percepções que as pessoas tem do negócio? Como será lembrado?Tem diferencial ou é apenas o “mais do mesmo”? Lembre-se, em qualquer aumento de concorrentes competentes, o negócio “mais do mesmo” será o primeiro a ter dificuldades.

    Muito interessante o diferencial estabelecido pelo Hotel Pantone (localizado na Bélgica), com conceitualização a partir do Global Color Pantone e delineado o posicionamento com a identificação da marca, arquitetura externa e externa, decoração e aplicações gráficas. Saiba o que é o Pantone aqui.

    Via 1 e 2


    Espalhe por ai: