• O poder da mídia

    Você mora em uma pequena cidadezinha do interior? Acha que lá é o fim do mundo e não tem nada para se fazer? Acredita mesmo que nada muda o dia-a-dia do lugar?

    Então acho que você não conhece “Miravete de La Sierra”, na Espanha. O vilarejo possui 12 habitantes (todos com mais de 70 anos) e é um agito só.

    Só como exemplo, o site de “Miravete” recebeu 324 mil acessos em apenas um mês (Fonte: Revista IstoÉ).

    No site também há a comercialização de bonecos – réplicas do moradores – conteúdos para celular e pacotes turísticos para visitação ao lugarejo, além do Internacional Torneio de Ordenha de Cabras. Impressionante, não!?!

    Mas, como tudo isso é possível? A ação partiu da Conecte, uma associação de TV a cabo espanhola, para provar que a mídia tem poder e pode tornar qualquer coisa  conhecida, mesmo um vilarejo longínquo com apenas 12 habitantes. Apenas como comprovação estatistica, o awareness do lugar subiu 489%. Destaque também para a estratégia de posicionamento (Jack Trout e Al Ries) adotada, ou seja, o destaque do “um lugar onde  nada acontece” despertou o desejo humano da curiosidade.

    Leia também

    :: Quebraram o Youtube
    :: Mídia funcional – Golf GTI bag
    :: Campanha Fruthos – “Malabarista” – Making off

    Espalhe por ai:
  • avemarketing entrevista #5: Priscilla Aloi

    Priscilla Aloipriscilla-aloi-atualizada é Bacharel em Comunicação Social pela Anhembi-Morumbi. Possui cursos de radialismo e atuação em TV. Trabalhou na Rede Mulher e Jornal Primeiramão. Foi repórter e  apresentadora  do programa CIEE – Educação e Trabalho.

    Em entrevista ao avemarketing, ela fala sobre carreira, comunicação, jornalismo, mídias e dá dicas aos novos profissionais.

    avemarketing: Priscilla, conte-nos sobre sua carreira como comunicadora e experiências profissionais.

    Minha carreira como comunicadora começou após 3 anos de formada, ao ser demitida do colégio em que estudei  e lecionei por 7 anos, resolvi “dar o pulo do gato”, ou seja, buscar uma oportunidade na área de comunicação. As portas se abriram na Rede Mulher de TV como assistente de produção em um programa de culinária, dentro da mesma emissora também produzi programa de variedades (feminino) e talkshow.  Essa experiência fez com que eu entrasse no mundo das celebridades, empresarial e cotidiano – devido aos eventos que frequentava para conseguir contatos de entrevistados e pautas. Minha trajetória na Rede Mulher foi bem curta – mais ou menos 2 anos – neste período fiz o curso de radialista, e ao sair da Rede Mulher devido à venda da emissora fui buscar outra oportunidade junto ao Jornal Primeiramão, que na época tinha um programa de vendas na Rede Bandeirantes, e adquiri a experiência em frente as câmeras como apresentadora – neste mesmo período fui convidada pelo Dr. Lair Ribeiro a ser sua assessora de imprensa, e assim dividia meu tempo como apresentadora de programa de vendas e assessora de imprensa.

    Você pode está se perguntando – e a experiência anterior , contou para sua contratação profissional?….No meu caso não- sempre abriram as portas para mim e sempre estava e estou pronta para aprender – esse é um dos segredos.

    Atuei na área de publicidade como figurante e principal até assumir o programa do CIEE  em 2003 como repórter, produtora e apresentadora .Juntamente com o Programa do CIEE coordenei uma revista de moda. Colaboro no Blog da Comunicação como colunista e criei meu site não como vitrine, mas sim como profissional que sou – Comunicadora que atua em diversos segmentos.

    avemarketing: Você é repórter e apresentadora do programa CIEE – Educação e Trabalho, certo? Fale um pouco do seu dia a dia e quais desafios a motivam?

    Como disse anteriormente assumi o programa do CIEE em setembro de 2003 – primeiro como repórter, depois como  produtora e apresentadora até março de 2008.

    Os maiores desafios:

    na primeira saída com a equipe  e assumir o microfone como repórter – lembro como se fosse hoje – iria falar sobre  o curso de pedagogia – ainda bem que já havia dado aula e feito magistério .

    as viagens com a equipe nas unidades do CIEE espalhadas no interior -trazer um programa de TV fechado para um espaço de 25 minutos na TV – que desafio!- a experiência atrás das cameras como produtora de TV , fez com que meu  “time” se desenvolvesse.

    a apresentação, de acordo com o texto que o CIEE enviava – passava as informações de uma maneira natural,  uma observação sem TP  (telepronter) – decorava o texto e gravava a apresentação- isso durou 2 anos – depois providenciaram um TP – que alívio

    O maior desafio no CIEE foram as reportagens e a apresentação sem TP, mais uma experiência enriquecedora, pois os entrevistados eram bem ecléticos – do pessoal que prestava serviços às empresas, presidentes e CEOs.

    avemarketing: Faça uma análise do papel da imprensa em nosso país, atualmente.

    A imprensa em nosso país enfatiza muito ” a desgraça”, quando na verdade só deveriam noticiar o fato, como uma mera informação, e não ser sensacionalista- Ah! esqueci  que é isso que dá “ibope” – também não concordo com esse posicionamento – se mudarmos o  paradigma das “desgraças” para as boas notícias, mudaremos a sociedade, ou pelo menos quem “faz algo errado” não vira notícia.

    Referente a imprensa escrita é o mundo das fofocas que vende revista, e em programas da tarde a celebridade usa vestido curto – quando na verdade há muita gente boa desenvolvendo trabalho sério e suando a camisa para manter  programas sociais, mas infelizmente a imprensa não abre espaço.

    avemarketing: Uma das teorias para uma boa informação é a distinção entre fato e opinião (teoria do espelho). Qual sua linha de raciocínio a respeito?

    Vou ser bem direta – o fato é o que ocorre e a opinião é a sua versão sobre o que ocorre. Se a imprensa entendesse essa relação – o sensacionalismo acabaria, porque noticiariam o fato e não a opinião dos reporteres , dos apresentadores, dos radialistas – para isso existe o comentarista – que é aquele que comenta os fatos e não emite opinião.

    avemarketing: Assim como em várias outras profissões, penso que muitos jornalistas tangenciam a ideologia jornalística por causa da imposição e conveniência de seus empregadores. Como conciliar os interesses financeiros e a profissão?

    Muito simples – busque oportunidades que combinam com o seu caráter e valores – e não se venda! É  possível  sim – não disse que é facil!

    avemarketing: Geralmente a busca pela audiência desvincula da grade de programação  da  “TV aberta” a preocupação com a formação moral do ser humano. Como você vê o processo de estereotipagem da programação das emissoras?

    Recentemente escrevi um artigo para o blog da comunicação – onde abordo a diferença da TV ABERTA E DA TV A CABO, cito esse artigo porque abordo a grade de programação e o ibope – as tvs estão tão preocupadas com a verba publicitária e não percebem que a Internet roubará essa fatia de mercado independentemente do ibope. Não adianta a TV só se preocupar com o Ibope e “apelar” – temos o controle remoto.

    Quanto a  preocupação com a formação não cabe a TV – calma vou explicar – a formação deve ter início na família, depois na escola e só assim os telespectadores terão qualidade na programação, pois saberão selecionar. Sabemos que a TV principalmente a aberta é focada na cultura de massa  que na verdade precisa de educação para ter formação em todos os segmentos.

    priscilaaloiavemar2

    avemarketing: Qual sua opinião sobre as influências da internet na comunicação social brasileira (Jornalismo, RP, Cinema, Rádio e TV e PP)?

    Já citei acima que a Internet “roubará” uma grande verba publicitária da TV aberta – tudo porque a Internet tem uma velocidade muito mais ágil – e o advento do youtube fez com que “anônimos” mostrassem seus trabalhos para o mundo todo é o espaço que a TV não dá para quem não é celebridade- a Internet dá!

    avemarketing: Caminhamos para a difusão de informação em multimídias, com convergência total e esta tendência é uma revolução em forma e conteúdo. Você concorda com esta afirmação? Como ficam as relações pessoais?

    Sim concordo – Eu mesma dando essa entrevista tento manter uma  linguagem muito direta , pois é isso que a Internet pede – agilidade – ninguém fica horas navegando em uma página ou lendo uma entrevista muito longa – diferente das revistas. Na minha opinião as relações pessoais perdem o valor humano se estabelecidas só pela Internet – isso de  MSM, ORKUT, FACEBOOK não me agrada – nunca vi tanta gente com tantos amigos “que nem conhecem”.

    avemarketing: Bem Priscilla, para finalizar deixe algumas dicas para os futuros profissionais de comunicação social.

    Para se dar bem na profissão:

    FAÇA O QUE GOSTA /  TENHA  ÉTICA / APRENDA SEMPRE / ACEITE DESAFIOS /SUCESSO É CONSEQUÊNCIA DE TRABALHO.

    Saiba que as pedras farão parte do seu caminho , mas depende de você a maneira de como irá utilizar essas pedras.

    Leia também
    :: avemarketing entrevista #4: Dr. Donald K. Hsu
    :: avemarketing entrevista #3: Ester Beatriz (parte 2)
    :: avemarketing entrevista #3: Ester Beatriz (parte 1)
    :: avemarketing entrevista #2: Michel Lent
    :: avemarketing entrevista #1: Arnaldo Rabelo

    Espalhe por ai:
  • Se beber, não dirija

    Infelizmente muitos motoristas ainda teimam em misturar bebida e volante. Neste tipo de caso, além de uma legislação eficiente e fiscalização contínua, é necessário conscientizar a população em geral. Como o assunto é grave e  envolve saúde pública, a conscientização deve iniciar na educação infantil. Aos adultos, tem-se adotado a prática de vídeos com cenas impactantes, para motivar a mudança do comportamento irresponsável.

    O vídeo abaixo, produzido pela agência australiana Grey Melbourne para a Comissão de Acidentes de Trânsito – TAC é, incontestavelmente, uma verdadeira obra-prima.

    obs. aos que forem sensíveis a cenas fortes, não assista.

    Via aqui.

    Client: TAC (Transport Accident Commission)
    Agency: Grey Melbourne
    Music + Sound Production: REM
    Creative Director: GREG HARPER, NIGEL DAWSON
    Editor: SETH LOCKWOOD, KYLIE ROBERTSON
    Production Company: Various
    Art Director: VARIOUS
    Copywriter: VARIOUS
    Agency Producer: VARIOUS
    Director: VARIOUS
    Country: Australia

    Espalhe por ai:
  • Comunique-se bem

    A comunicação é um dos dons mais importantes que o ser humano possui. Antes mesmo do nascimento, o processo da comunicação é manifestado.

    Conforme (BORDENAVE, 2002, p. 14) a” comunicação é uma das formas pelas quais os homens se relacionam entre si. É a forma de interação humana realizada através do uso de signos”.  A comunicação entre os indivíduos se dá através do envio de mensagem – conteúdo da comunicação – de um indivíduo para outro, por meio de um canal de comunicação. Quem envia é denominado de emissor e quem recebe, receptor.  Ao enviar uma mensagem, deve-se adequar corretamente a linguagem, para o total entendimento da mesmo pelo destinatário. E, em se tratando de linguagem, a língua portuguesa é rica e com pequenos detalhes que podem alterar o resultado do seu significado. Veja no vídeo abaixo, produzido para a Associação Brasileira de Imprensa, como alguns detalhes fazem a diferença em uma comunicação.

    Espalhe por ai:
  • Durex

    Hoje é o Dia Mundial contra a Aids. O avemarketing adere a campanha e alerta: “Faça sexo seguro!” e “Diga não ao preconceito com portadores de HIV”.

    Muito pior que a doença em sí, é o descaso do ser humano com sua própria vida, quando não se protege e, a discriminação que fere a alma do próximo.

    Abaixo, campanha publicitária premiada veiculada na Europa para conscientização do uso de preservativo.

    ps. Em Portugal, preservativo(camisinha) = durex.

    Espalhe por ai: