• Youtube completa 6 anos de vida esse mês

    O mais famoso site de vídeos do mundo chegou aos 6 anos de idade com números que impressionam. Fundado pelos jovens ex-funcionários do PayBal Chard Hurley,  Jawed e  Steve Chen, o site rendeu aos emprendedores USD 1,65 bilhões na transação da venda realizada ao Google. Atualmente, as visualizações diárias ultrapassam a casa dos 3 bilhões acessos, que representa um aumento de 50% em relação as médias de acessos de 2010.

    E, você sabe qual foi o primeiro vídeo postado no Youtube? Não? A postagem foi feita pelo Jawed em 2005, e o título é “Me at the zoo”. Confira abaixo:


    Fonte: http://googleblog.blogspot.com/2011/05/thanks-youtube-community-for-two-big.html

    Veja também
    :: Números que impressionam – Um dia na vida das mídias sociais

    Espalhe por ai:
  • Dica para divulgar um evento no twitter

    Uma boa ferramenta para divulgar um evento promovido por você ou por algum conhecido/empresa no twitter é o Lambitter. A ferramenta proporciona a divulgação através de hashtags(#) e ainda monitora número de visualizações, comentários e montagem de lista de tuiteiros que participarão do evento.

    O gadget possui ainda vantagem de não obrigar a digitação da sua senha do twitter, mas assim apenas a permissão através do ‘Sign in with Twitter’. #ficaadica

    http://lambitter.com/lambs - Clique na imagem para melhor visualização


    Espalhe por ai:
  • Guia para o uso responsável da internet

    Olha que legal, o Blog do Edu – Post do Bem disponibiliza a cartilha ilustrada “Guia para o Uso Responsável da Internet” que orienta adultos e crianças sobre os riscos e perigos durante a navegação pela grande rede.  Além disso, o portal do “Guia”  disponibiliza brincadeiras, jogos, dicas de netiqueta e outras informações úteis para pais, professores e crianças, para uma navegação mais segura. A boa ideia é da operadora GVT.

    guia

    Clique AQUI para baixar o Guia.     Fonte: http://www.internetresponsavel.com.br

    Espalhe por ai:
  • A Revolução da Informação

    Não é nenhuma constatação bombástica que a nova revolução em curso é a revolução da informação. O ser humano vive um momento de multiplicação de formas e de velocidade midiática nunca visto anteriormente. Os produtos dirigidos para usabilidade neste segmento tornam-se obsoletos em no máximo seis meses.  Peter Drucker afirmou, em meados do ano 2000, que “emergência explosiva da Internet como importante (e, talvez, com o tempo, o mais importante) canal mundial de distribuição de bens, serviços e, surpreendentemente, empregos na área administrativa e gerencial”.

    O período de comunicação unilateral, ou seja, realizada única e exclusivamente por um emissor para o(s) receptores sem feedback instantâneo, ficou para trás. Neste momento a comunicação é caótica e a retroatividade também difusa. Impressionante como, cada vez mais, os jovens se utilizam de vários meio ao mesmo tempo e, como diz Luli Radfahrer “um jovem hoje assiste tv, passeia por multicanais, ouve música, acessa internet tudo ao mesmo tempo e  quando um amigo(a) pergunta no celular o que ele está fazendo, a resposta é: nada“.

    Mais incrível ainda é, como dito acima, a velocidade que esta geração absorve as mudanças, por exemplo: em 2006 o Google contabilizou uma média de 2,7 milhões de pesquisas/mês e em 2009 este número saltou para mais de 31 bilhões de consultas/mês.

    Faça abaixo um teste simples, coloque seu nome e na caixa de consulta e verifique a quantidade de informações como resultado.


    Concluindo, esta revolução não tem mais retorno e, cabe aos seres humanos e empresas adaptarem seus recursos para que compreendam em tempo real o que acontece a sua volta e as atentem-se às mudanças dos comportamentos, cultura e métodos a partir da proliferação dos mecanismos multimídias e do avanço da internet. Aos usuários, acompanhar e ter capacidade crítica de debater sobre as melhorias e necessidades para sua vida e como as interfências moldam os valores inseridos na sociedade.

    Como “cenas do próximo capítulo, seguem dois vídeos com convergências midiáticas que logo logo estarão mais presente entre nós:



    Espalhe por ai:
  • As músicas de hoje…

    Definitivamente a indústria da música não é mais a mesma. Com a concorrência desleal da pirataria e com a propagação dos hits através pela internet, a fonografia atual precisa reduzir custos e priorizar as receitas para manter a sobrevivência. Foi o tempo em que a vendagem de cd`s chegava facilmente em 100 mil cópias. E, talvez este cenário também tenha provocado uma diminuição na qualidade musical, privilegiando artistas e bandas com um apelo mais pop, em canções simplórias com refrões tipicamente comerciais. Não é de se estranhar que a duração das bandas, em vários estilos musicais, também tenham diminuído.

    Criado por Jon Lajoie e vídeoclip produzido pela Voyous Films, a letra e estilo musical é uma inteligente análise de muitas composições que fazem sucesso por aí. Assista abaixo!


    Vi aqui.

    Espalhe por ai: