• Dipn’lik e a lembrança de marca

    Algumas marcas possuem um poder extraordinário de permanência na mente. Normalmente, essa lembrança rápida se dá devido a algum fato ou vínculo emocional que o nome proporcionou. Conforme Schultz e Barnes (2001), o consumidor possui um filtro perceptivo que seleciona e permite a concentração em um item (marca). Ainda, Kapferer (2004) utiliza a expressão aided awareness que descreve a capacidade do cliente reconhecer uma marca entre várias outras. O mesmo autor indica que o princípio da lembrança se dá a partir da imagem- percepções acerca da marca resultantes das associações que o consumidor a ela faz.

    Como exemplo, cito o produto/marca Dipn’lik, de fácil lembrança para quem tem mais de 30 anos de idade. O produto – um pirulito com pó açucarado de diversos sabores – foi uma febre nas cantinas de colégios infantis (inclusive o produto é citado no Almanaque dos Anos 80. ALZER; CLAUDINO.  2004, p.231) na década de 80 e está sendo produzido e comercializado novamente pela Nutricandy Alimentos. Na época, houve um forte boato que o produto causava câncer e muitas mães chegaram a proibir seus filhos de comprarem o desejado Dipn’Lik.
    E você, já ouviu ou lembra do Dipn’lik?

    Espalhe por ai:
  • Gerenciamento de marca


    Ao se planejar a construção de uma marca, nos aspectos nominativos (nomenclatura da marca / nome) e figurativos (elemento(s) visuais associado(s) ao nome), há que se considerar a determinação de conceitos, identidade e imagem de marca, conforme já descritos anteriormente aqui. Além desses, o gerenciamento completo do brand requer o exercício de planning e acompanhamento de diversas dimensões, conforme mencionado por HOOLEY; SANDERS. 1996, p. 257 e reproduzidas na imagem abaixo.

    Em verdade, uma marca e suas percepções somente são alicerçadas na mente das pessoas após um tempo de exposição da mesma. A associação da marca deve estar em consonância com os atributos ou benefícios funcionais desejados através dos vários elementos que difundem a marca no mercado. Esses elementos, variados, são os produtos, serviços, relacionamento da empresa na comunidade, comunicação da empresa em diversos canais, estimulação de conceitos cognitivos e sensoriais, dentre outros.

    Leia também: Registro de marcas.

    Espalhe por ai:
  • Criação de marca


    “Nossos cérebros agem como filtros para proteger-nos do excesso de informação” (NEUMEIER, M. Brand Gap, p. 46, 2003). Desta forma, o desenvolvimento de uma boa marca requer a utilização de uma identidade de marca que transmita um diferencial ou até mesmo um foco estratégico.

    O que você faz? Como você deseja ser reconhecido/visto?

    De acordo com Aaker (1996) a construção de uma marca se dá através de:

    1. Análise estratégica da marca
    2. Definição da identidade da marca
    3. Implementação da identidade

    Assim, crie sua marca a partir de alguns conjuntos de associações que representem uma característica única no mercado. Se necessário, traduza a unicidade em um elemento semiótico, porém simplifique e seja direto sempre.

    Qual é o mais direto, simples e com marca mais forte?

    Espalhe por ai:
  • Muito cuidado na criação da nomenclatura de marca


    Tudo bem que a junção de sufixos ou prefixos e ou partes  ou até mesmo duas palavras podem gerar marcas interessantes. Exemplos bem sucedidos são Nescafé (Nestlè + Café), Nespresso (Nestlè + Expresso), Adidas (Adi(apelido do fundador + Das(três primeiras iniciais do sobrenome Dassler), Aspirina (A = acetil + spir =planta Spiraea ulmaria + in = sufixo), Electrolux (fusão das empresas Suecas Elektromekaniska + Lux), dentre outras.

    Entretanto, ao estabelecer esta técnica para a criação da marca nominativa, há que se ter cuidados com a fonética, significado e com associações diferentes do desejado. Abaixo, um exemplo de uma associação que gerou uma marca, no mínimo, engraçada.


    Espalhe por ai:
  • Vendemos muito caro!


    Normalmente as empresas se preocupam em atender e oferecer o melhor aos seus clientes. A busca por diferenciais que as destaquem positivamente perante os concorrentes fomenta a rotina diária por melhorias em processos, produtos e serviços.

    Para muitos empresários e empresas, a condição de oferta de preços competitivos é o referencial de qualidade que o consumidor procura. Bem, exceto para a loja de calçados espanhola “Los Guerrilleros”, localizada na cidade de Madrid. A começar pelo nome/marca um tanto exótico, a loja possui o singelo slogan “NO COMPRE AQUÍ, VENDEMOS MUY CARO”. E aí, o que achou?

    Foto: Edson Zogbi

    Espalhe por ai: