• Below the Line (BTL) e Above the Line (ATL)

    Várias vagas de emprego apresentam, em suas atribuições, os termos Below the Line (BTL) e Above the Line (ATL). Mas, você, estudante ou profissional de Marketing, Publicidade ou Administração, sabe qual o significado destas siglas?

    As ações designadas de Below the Line são aquelas realizadas fora dos meios de comunicação tradicionais, ou seja, normalmente são atribuídas as ações de promoção de vendas, seja no pdv (ponto de venda) ou não, e que objetivam retorno imediato de vendas. Participação em feiras especializadas ou promocionais, realização de eventos, promoção de descontos por quantidade comprada, cuponagens, concursos, cross-selling, treinamento de força de vendas, dentre inúmeras outras, são exemplos de atividades BTL.

    Já, em contrapartida, as ações Above the Line são todos as estratégias de comunicação midiática, tais como publicidade, propaganda, patrocínios, que sejam realizados em meios de comunicação (rádio, TV, cinema, internet, outdoor, jornal, revista e etc).

    Espalhe por ai:
  • Papel higiênico se transforma em mídia

    Toda mídia funcional é aquela na qual um objeto que não nasceu necessariamente para ser mídia ocupa o papel de meio de comunicação (veja exemplo). No caso do produto citado abaixo temos a mesma situação conceitual, mas, convenhamos, pode ser um tanto estranho para o uso corriqueiro, ou não, afinal é natural o hábito da leitura dentro do banheiro.

    Papel higiênico mídia. Imagem: Reprodução/G1

    Segundo o jornal “The Journal-News”, a ideia de publicidade no papel higiênico foi criada pelos irmãos americanos Bryan e Jordan. Entretanto, outros exemplos com a mesma ação publicitária já foram publicadas anteriormente. Inclusive existe uma empresa especializada neste tipo de veiculação, a Star Toilet Paper, criada em 2010.  No Brasil temos como exemplo a empresa SeuCuca, que desenvolve impressões promocionais em toalhas, lenços, guardanapos e em papel higiênico.

    Impressões promocionais em papel higiênico. Empresa: SeuCuca.

    E aí, você gostou da ideia?

    Espalhe por ai:
  • Duplo sentido em cartaz de supermercado

    Duplo sentido. Imagem via MonkeyNews

    Mais uma placa – cartaz – utilizado na comunicação mercadológica com erro de semântica. O equívoco desta vez é a ambiguidade, ou duplo sentido embutido no anúncio – Parcelamos o seu bacalhau em 10 x  – que o torna engraçado, com um sentido desnecessário ao contexto e objetivo da mídia utilizada.

    O duplo sentido até pode ser aplicado na publicidade, desde que seja de propósito, ou seja, de acordo com a estratégia (normalmente relacoinada a estratégia de humor) adotada.

    Publicidade com uso de ambiguidade. Por Letícia Queiroz de Moraes (FEUDUC/UERJ)

    Espalhe por ai:
  • Do alto tudo é melhor

    Sem querer posar de “mimimi” barato, endosso o pensamento daqueles que, após ler a chamada da capa da revista Veja dessa semana, sentiram-se incomodados com o suposto estudo apresentado. Do “alto” dos meus 1,75 m – estatura média dos brasileiros segundo a própria revista, em edição de 2003 – estranho a publicação onde a chamada cita uma “evolução tecnofísica” (entre aspas) para reforçar o conteúdo proposto: “pessoas altas são mais saudáveis e tendem a ser mais bem-sucedidas”. Ora, imagino a partir disso que todos os indivíduos com conhecido alto-nível de inteligência e relevância para a sociedade são ou deveriam possuir estaturas físicas colossais. Pessoas como Chaplin, Beethoven, Einstein, Santos Dumont, Alexander Fleming, Peter Drucker e outros nas mais variadas áreas do conhecimento foram, por suposto, exceções á regra imposta pela publicação no periódico semanal.

    Tal “teoria”, assustadora do ponto de vista genético pois, para resolver o problema da humanidade e da economia dos países bastaria “produzirmos” seres humanos com altura elevada, também evoca a minimização dos conceitos já compreendidos como o conjunto de competências gerenciais, a saber: conhecimento, habilidade e atitudes. Para Hamel e Prahalad (1995), “competência é a integração e a coordenação de um conjunto de conhecimentos, habilidades e atitudes que na sua manifestação produzem uma atuação diferenciada“.  Já para Fleury (2000) “o conceito de competência é pensado como um conjunto de conhecimentos, habilidades e atitudes (isto é,  conjunto de capacidades humanas) que justificam um alto desempenho, acreditando-se que os melhores desempenhos estão fundamentados na inteligência e personalidade das pessoas“.  Ao pensar sobre o trecho ” … estão fundamentados na inteligência e personalidade das pessoas” podemos concluir que tal fato está mais associado com a capacidade de aprendizado e realização de tarefas com assertividade, em detrimento de apenas características  físicas corporais. Nota-se, ainda, que o entendimento que a maioria das pessoas fazem de “sucesso” está condicionado a um estilo de vida capitalista e modelado pelas teorias Tayloristas e fordistas de organização do trabalho, ou seja, totalmente influenciado pelo ambiente que vivemos momentaneamente.  Ainda, segundo a mesma autora, “a competência individual encontra seus limites, mas não sua negação no nível dos saberes alcançados pela sociedade, ou pela profissão do indivíduo, numa época determinada. As competências são sempre contextualizadas“. 

    Espalhe por ai:
  • Campanhas midiáticas em saco de pão

    O Grupo Four Midia iniciou 2012 com duas grandes ações utilizando como mídia o saco de pão de padaria. Foram mais de 1,1 milhões de sacos de pão personalizados distribuídos em campanhas da Claro e do Banco Santander no Estado de São Paulo e também na cidade do Rio de Janeiro, mobilizando cerca de  400 padarias simultaneamente.

    Na primeira ação realizada para a agência Ogylvy, foram distribuídos 1,1 milhão de sacos de pães com a marca da Claro em mais de 30 cidades do Estado de São Paulo. Ao todo foram envolvidas mais de 350 padarias para divulgar o valor promocional de R$ 0,21 por chamada para ligações da Claro  em todo o Brasil.

    A segunda ação realizada para a agência Talent, o Grupo Four Midia distribuiu 60 mil sacos de pães com a marca do Banco Santander em padarias credenciadas na empresa na Vila Cruzeiro, bairro do Rio de Janeiro. A campanha divulgou a abertura da 1ª agência do Banco Santander no bairro.

    Nas duas ações o Grupo Four Midia disponibilizou uma equipe de 20 pessoas que cuidaram da impressão dos materiais, do acompanhamento da distribuição nas 400 padarias credenciadas na empresa, comprovação fotográfica e do relatório final entregue aos clientes no final da campanha. Segundo o IBGE, a média de moradores por lar é de 3,3 pessoas, com isto, estima-se que as duas campanhas atingiram uma média de mais de 3,8 milhões de pessoas.

    Mais informações do Grupo Four Midia podem ser consultadas pelo site www.grupofourmidia.com.br ou pelas suas redes sociais:

    Sobre o “Grupo Four Midia”

    O “Grupo Four Midia” desenvolve mídias diferenciadas, personalizadas e que chamem a atenção de formas pouco convencionais. Atuam em espaços gourmet, como bares, restaurantes, padarias, pastelarias, carrinhos de pipoca, cafeterias, buffets infantis e pizzarias. Nestes locais as caixas de pizza, jogos americanos, copos, saquinhos de pão e pastel, tudo pode ser transformado em mídia.

    Espalhe por ai: