• Excelente comunicação outdoor expele fumaça de verdade

    Excelente comunicação visual externa criada pela agência TBWA Chiat Day para o produto Nissan LEAF e veiculada bem em frente ao New York Auto Show. A mídia impressa informa de maneira objetiva e inteligente que existem mais de 1.000 modelos de veículos poluentes no Auto Show e somente um movido a energia elétrica e não poluente. A grande “sacada” do anúncio é o fato da placa expelir fumaça de verdade(sem agentes poluentes). Gostou?


    Espalhe por ai:
  • Digaí “negão”

    Fonte: Reprodução/Jornal Correio 24 horas (Bahia)

    Motivados pela visita do presidente americano Barak Obama, a ONG Instituto Maria Preta (com produção da agência Maria) veiculou cinco outdoors na cidade de Salvador (BA) em referência a vinda do chefe de Estado. Inspirados em um documentário homônimo (“Digaí negão / Digaí negona”) alusivo a personalidades afrodescendentes, o outdoor despertou a atenção pela mensagem direta e título que deriva do linguajar e conhecimento empírico além da possibilidade de entendimento pela metacomunicação (informação sobre a informação).


    Espalhe por ai:
  • Serviço é reinventado pela tecnologia

    Cada vez mais presentes em nossas vidas, as mídias digitais causam mudanças na forma de prestação de alguns serviços e de como os consumidores interagem com eles. A indústria fonográfica e cinematográfica que o diga! A primeira grande alteração recente no comportamento de compra destes segmentos aconteceu com a evolução tecnológica que possibilitou a comercialização e locação de filmes e músicas em mídias de impressão físicas, tais como discos de vinil (long play) e fitas cassete (aúdio e vídeo). Posteriomente, em 1982, a inclusão da gravação com recursos óticos digitais (CD, CD multimídia, e softwares) impulsionou maior mobilidade e capacidade aos antigos discos e fitas. O mesmo aconteceu com o crescimento do mercado de DVD e Blu-Ray.

    Entretanto, sem dúvidas o maior impacto sobre os serviços de entretenimento se deu após o advento da internet. A primeira grande ruptura com o tradicionalismo na venda de música foi o programa Napster em 1999, criado por Shaw Fanning.  A grande inovação foi que “o Napster permitia que os usuários fizessem o download de um determinado arquivo diretamente do computador de um ou mais usuários de maneira descentralizada” Wikipedia.

    Atualmente, da mesma forma que aconteceu com a indústria fonográfica, muitas produtoras de filmes ainda “culpam” a internet pela diminuição das vendas de DVD`s, Blu-ray`s e faturamento com bilheterias, em uma clara demonstração de miopia de marketing. Mas, uma nova reinvenção dos serviços tem se tornado cada vez mais frequente: a  disponibilização de filmes on line através de streaming para pc, tv, iphone, tablets e consoles, além da locação delivery de blu-ray`s. A modalidade é realidade nos Estados Unidos e outros países e já conta com uma empresa de sucesso na área, Netflix , que promete chegar ao Brasil no meio do ano e, por falar nisso, por aqui também temos a NetMovies, que oferta serviços semelhantes.

    Contudo, a reinvenção do formato do serviço supra citado parece não ter fim e, essa semana, a gigante Warner Bros (uma divisão da Time Warner) anunciou a locação do filme The Dark Knight (O Cavaleiro das Trevas), para assistir on line através do Facebook, por USD 3.00 (três dólares) . Surpreendente? Do ponto de vista de mercado não é, afinal o Facebook possui 600 milhões de usuários ativos e com potencial de consumo. Ainda, segundo a Nielsenem janeiro deste ano, cada internauta americano viu, em média, 101,1 vídeos. Foram 143,93 milhões de telespectadores únicos, um crescimento de 3,1% entre 2010 e 2011” (IDG Now, publicado em 08 de março de 2011).

    Fonte: Fortune - http://tech.fortune.cnn.com/2011/03/08/

    E esse novo formato, que pode ser extendido ao Youtube e outras redes sociais, além de concorrer com o mercado das atuais empresas de locação on line,  utilizada a interface do Facebook e toda sua plataforma de ferramentas tais como  “curtir”,  indicar para amigos, compartilhar e etc. A grande alteração conceitual está no fato de utilizar as plataformas onde os clientes / consumidores já frequentam, ao invés de “trazê-los” para seu site ou programa.
    Às empresas de serviços cabe acompanhar todos fatores que provocam mudanças em seus formatos e processos, para que o modelo atual de negócios não seja surpreendido e fique obsoleto rapidamente. Analisar sistematicamente os ambientes no qual está inserido é parte do “jogo” e uma das atividades da inteligência de marketing que fornece condições para a reinvenção criativa e acertada.




    Espalhe por ai:
  • A repetição no rádio

    Uma das técnicas de publicidade em mídia rádio é a repetição.Ex. “Quem bebe Grapette repete Grapette , Grapette é gostoso demais. Quem bebe Grapette repete Grapette , Grapette é gostoso demais, Grapette é gostoso demais, Grapette é gostoso demais”.

    O rádio possui como característica a percepção auditiva que, para apresentar mais fixação, deve ser massificado com a repetição. O recurso da repetição pode ser realizado através das inserções com frequência alta ou no próprio conteúdo publicitário para rádio (spot, jingle ou testemunhal).

    Já clicou no player acima do post? Clique e ouça exemplo de repetição no famoso jingle do antigo refrigerante Grapette.


    Espalhe por ai:
  • Mídia exterior (outdoor)

    Uma ação de mídia exterior (outdoor) pode ser feita (desde que autorizada) com intervenção em espaço e objetos externos. Obviamente que nesses casos é importante não danificar os meios públicos e causar prejuízo aos cidadãos e outras instituições. Também, ao estabelecer a veiculação, cria-se o “elemento surpresa”, que exige planejamento e criatividade na criação dos materiais.

    Abaixo, dois exemplos criativos de inserções publicitárias em mídia outdoor, sendo a primeira focada em serviço e a segunda produto, ambas para setor alimentício.

    Mídia outdoor em ponto de ônibus

    Mídia outdoor em banco - Aplicação em plotter

    Via

    Veja também:
    Mídia exterior bem bolada

    Espalhe por ai: